Coronavírus: ocupação de leitos de UTI passa de 80% em ao menos 13 capitais

A ocupação de leitos de UTI para pacientes com o novo coronavírus voltou a crescer nas últimas semanas e já chega a 80% em pelo menos 13 capitais. As informações são da Folha de S.Paulo.

A health worker cares a COVID-19-infected patient at the intensive care unit of Anhembi emergency makeshift hospital in Sao Paulo, Brazil on July 1, 2020. - The Red Cross decried Wednesday the politicisation of the pandemic in many countries, warning that the "divisive" response by leaders in places like Brazil and the United States was taking a heavy toll. The South-American country counts nearly 60,000 deaths from more than 1.4 million cases. (Photo by Miguel SCHINCARIOL / AFP) (Photo by MIGUEL SCHINCARIOL/AFP via Getty Images)

Natal é a capital em situação mais crítica, já que 100% dos leitos da rede estadual estão ocupados há pelo menos um mês. Rio Branco chega perto disso, com 95% de ocupação.

Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, São Luís, Maceió, Boa Vista, Teresina, além da região metropolitana de Vitória estão com índices de ocupação de UTI acima de 80%.

A maioria dessas capitais viu o número de casos aumentar após a reabertura do comércio local. Algumas cidades recuaram nas medidas, como Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis, que restringiram as atividades comerciais.

Já em Maceió, o aumento na ocupação de leitos assusta: foi de 74% para 86%. Isso mesmo com abertura de 33 leitos de UTI no estado.

Apesar de manter medidas restritivas, Salvador segue com um quadro preocupante também, com 82% das UTIs ocupadas.

E no Centro-Oeste, o Mato Grosso tem uma situação bem crítica, com a ocupação de leitos de UTI chegando a 90% nesta segunda-feira.

Com Agências