Coronavírus: Mais 57 novos leitos começam a funcionar no hospital de retaguarda em Londrina


Hospital foi montado no novo prédio da maternidade do Hospital Universitário (HU). Em junho, foram inaugurados outros 30 leitos exclusivos para pacientes com Covid-19. Novos leitos pro tratamento da Covid-19 começam a funcionar no norte do estado
Mais 57 novos leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19 começaram a funcionar no hospital de retaguarda em Londrina, no norte do Paraná, nesta segunda-feira (20). São 32 leitos de UTI e 25 de enfermaria.
Até domingo (19), Londrina tinha 2.370 casos confirmados do novo coronavírus, sendo que 1.839 pessoas estavam curadas e 100 morreram vítimas da doença.
De acordo com a prefeitura, o município tem 1.139 leitos de enfermaria tanto do Sistema Único de Saúde (SUS) quanto do sistema privado. Há 98 leitos de UTI adulto do SUS exclusivos para atendimento com pessoas com Covid-19.
O hospital de retaguarda funciona no prédio da nova maternidade do Hospital Universitário de Londrina. Desde o dia 16 de junho estão funcionando 30 leitos exclusivos para Covid, dez de UTI adulto e 20 de enfermaria.
No total, o hospital de retaguarda tem capacidade máxima para 120 leitos destinados à Covid-19.
Um processo seletivo para contratação de 190 profissionais para trabalhar no hospital foi feito, porém apenas 47 selecionados se apresentaram para assumir os cargos. O HU vai realizar um novo chamado.
Para montar a estrutura, o governo estadual repassou R$ 24 milhões, a Secretaria Estadual de Saúde mais R$ 3,8 milhões, a Câmara Municipal de Vereadores doou outros R$ 3,2 milhões e outros R$ 8,2 milhões vieram de recursos da prefeitura, HU e Sistema Único de Saúde.
Coronavírus: Prefeitura de Londrina projeta hospital de campanha com até 240 leitos
Novos leitos começam a funcionar no hospital de retaguarda em Londrina

Com Agências