Coronavírus: 22 idosos e oito funcionários testam positivo para a Covid-19 em abrigo de Cascavel


Segundo a prefeitura, dois idosos estão internados na enfermaria do HU, mas passam bem; demais pacientes estão em isolamento no Abrigo Vicente de Paulo. Idosos de abrigo em Cascavel estão com o novo coronavírus
Oito funcionários e 22 idosos do Abrigo Vicente de Paulo, em Cascavel, no oeste do Paraná, testaram positivo para a Covid-19. As informações foram divulgadas pela prefeitura nesta segunda-feira (20).

De acordo com o abrigo, dentre os infectados, dois idosos estão internados na enfermaria do Hospital Universitário (HU) de Cascavel. Um tem 61 anos e o outro 87, ambos passam bem e não precisaram de respirador ou internamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo o abrigo, no momento, o local atende 37 idosos, e todos os infectados passam bem. As irmãs que cuidam do abrigo não foram contaminadas.
A prefeitura informou que ainda não se sabe como ocorreram as infecções. A principal suspeita é de que a proliferação do novo coronavírus tenha acontecido depois que uma idosa, que mora no abrigo, recebeu atendimento em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).
Segundo a prefeitura, idosos que testaram positivo para a Covi-19 estão em isolamento no abrigo, em Cascavel
RPC/Reproduação
As visitas de familiares e voluntários estão suspensas desde o começo da pandemia, mas doações estavam sendo recebidas de forma esporádica, conforme o abrigo.
Com a confirmação dos casos positivos, só funcionários estão autorizados a entrar no local.
Isolamento
Conforme a prefeitura, as equipes técnicas da vigilância em saúde, atenção primária em saúde e Secretaria Municipal de Assistência Social realizaram inspeção técnica no abrigo no fim de semana.
Os idosos que testaram negativo para o vírus foram encaminhados ao pensionato da instituição, e os demais ficaram no abrigo, segundo o município.
De acordo com o abrigo, as testagens nos idosos têm sido feitas semanalmente.
Todos os funcionários que testaram positivo para a doença foram afastados das atividades para realizar a quarentena.
Durante o período de afastamento, segundo o município, a prefeitura cedeu técnicos de enfermagem e cuidadores. Além disso, o abrigo também contratou alguns profissionais para ajudar no atendimento.
A Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria de Assistência Social informam que estão acompanhando os casos no abrigo.
O monitoramento segue os protocolos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e pelo Ministério da Saúde.

Com Agências