convidados fingem de mortos em casamento

.cls-1{fill:none;}.cls-2{clip-path:url(#clip-path);}
Reprodução/Reddit

Fotos de casamento na pandeia rodaram a web e internautas cancelaram casal


Um casal no Canadá decidiu manter a cerimônia e festa de casamento na pandemia
. Em uma das fotos do dia inesquecível
, os noivos tiveram a ideia de pedir para que seus convidados deitassem no chão e fingissem que estavam mortos.

Leia também

  • Noivas chegam a gastar R$ 150 mil em festa e têm casamento adiado pela pandemia
  • Casal usa máscaras como convite de casamento
  • Mulher descobre traição ao ler sobre casamento do ex no jornal



A foto foi publicada em um fórum no Reddit chamado Wedding Shaming (que em português significa algo como Casamentos Vergonhosos) e compartilhada pelo site britânico The Sun.

Na foto, é possível ver os noivos usando máscara no centro da imagem, enquanto seus convidados os cercam e fingem que estão mortos. A situação era para ser uma sátira ao casamento na pandemia
, que aconteceu em um momento onde muitas pessoas estão morrendo devido à Covid-19.

A noiva
adorou a foto e compartilhou o registro em um grupo de Facebook, afirmando que noivas que marcaram o casamento em meio à pandemia não desanimem.

“Para todas as noivas Covid-19, não deixem que isso prejudique sua diversão! Se casar em uma pandemia seria como…”, escreveu ela. O complemento da frase foi a publicação da foto.

Por outro lado, diversos internautas participantes do fórum no Reddit ficaram horrorizados com a foto e “ cancelaram
” os noivos que mantiveram o casamento na pandemia. Entre os comentários, pessoas chamaram o casamento desde “cafona” e “nojento” até “de mau gosto” e “doentio”.

“Se o sentimento não foi suficiente para me fazer julgá-los, ter os cadáveres falsos com certeza foi. Como as pessoas acham que isso é uma boa ideia?”, escreveu um internauta no fórum.

“É absolutamente horrível, se visto por alguém que perdeu entes queridos por causa da Covid-19”, respondeu um segundo sobre o registro do casamento na pandemia
.

    Leia tudo sobre:

    div#taboola-below-article-thumbnails{padding-top: 20px;}.ig-taboola{padding: 0 0px;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm{margin-top: 5px !important;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm .trc_rbox_header_span{border-bottom: 4px solid;}.ig-taboola .trc_rbox_border_elm .trc_rbox_header_span:after{content: “”;position: absolute;display: block;border-bottom: 1px solid;margin-top: 2px;width: 100%;}.iG_componente_taboola_containerTitulo{margin-bottom: 2.2rem;position: relative;}.iG_componente_taboola_containerTitulo .iG_componente_taboola_containerTitulo_title{font-size: 3.18rem;color: #000;text-transform: uppercase;font-weight: 300;border-top: 8px solid #000;padding-top: 8px;width: max-content;}.iG_componente_taboola_containerTitulo .iG_componente_taboola_containerTitulo_title::before{content: “”;display: block;border-top: 1px solid #d4d4d4;position: absolute;width: 100%;top: 0;}

    Veja Também

    window._taboola = window._taboola || [];_taboola.push({mode: ‘organic-thumbs-feed-02-mp’,container: ‘taboola-most-popular-thumbnails’,placement: ‘Most Popular Thumbnails’,target_type: ‘mix’});

    window._taboola = window._taboola || [];_taboola.push({mode: ‘thumbnails-b’,container: ‘taboola-below-article-thumbnails’,placement: ‘Below Article Thumbnails’,target_type: ‘mix’});

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      carregando

      Comentários

      if (/saudebucal/gi.test(window.igChannel) === false){if(document.querySelector(‘meta[name=”iG-noticia-comentarios”]’).content == ‘true’){document.write(‘loading‘);var dataHref = location.href.split(‘?’)[0];document.querySelector(‘#widget-comments’).innerHTML += ‘

      ‘;var checkFBCommentsLoaded = setInterval(function(){if(document.querySelector(‘.fb-comments’).getAttribute(‘fb-xfbml-state’) == ‘rendered’){document.querySelector(‘.fb-comments-loading’).remove();clearInterval(checkFBCommentsLoaded);}}, 100);}}