Comunidades indígenas já receberam mais de 280 mil cestas básicas

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) divulgou hoje (21) um balanço parcial das ações do Plano de Contingência para Populações Vulneráveis – uma iniciativa do governo federal que visa reduzir o impacto econômico e social da pandemia do novo coronavírus em comunidades vulneráveis de povos indígenas.

Segundo os dados divulgados pela pasta, já foram distribuídas 282,6 mil cestas de alimentos em 22 estados. O estado de Amazonas teve 61,2 mil cestas distribuídas, seguido de Mato Grosso do Sul, com 26,2 mil e Mato Grosso, com 24,1 mil.

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), responsável pela compra, montagem, embalagem e distribuição das unidades, ainda serão repassadas, até o final de julho, 40,8 mil cestas de alimentos. A meta da ação é entregar um total de 323 mil kits de saúde alimentar.

“Esse trabalho conjunto é fundamental para que a gente atenda da melhor forma possível as nossas comunidades indígenas e povos tradicionais. Unidos, não vamos deixar ninguém para trás”, afirmou a ministra do MMFDH, Damares Alves.

Verbas de contingência

Para garantir as doações, o MMFDH aplicou R$ 40 milhões dos R$45 milhões destinados à pasta para o combate à pandemia na aquisição, embalagem e distribuição dos produtos. Após a compra e o empacotamento, parte das cestas é entregue diretamente pela Conab nas comunidades quilombolas. O restante é encaminhado para as coordenações regionais da Funai – responsável pela entrega nas aldeias indígenas.

Com Agências

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line