Como o corpo reage a uma infecção dupla?

É possível que o corpo humano seja invadido por dois vírus ao mesmo tempo? Em meio à maior pandemia dos últimos tempos, a temida resposta se confirma: sim, o seu organismo pode ter que lidar com dois agentes nocivos de uma só vez.

“Você com certeza pode pegar gripe e Covid-19 ao mesmo tempo, o que poderia ser catastrófico para o seu sistema imunológico”, afirma Adrian Burrowes, médico pediatra na Flórida.

Na verdade, estar infectado com uma das doenças, pode te tornar mais vulnerável a contrair a outra, diz a epidemiologista Seema Yasmin.

“Uma vez infectado pela gripe ou outros vírus respiratórios, seu corpo fica mais fraco”, explica Yasmin, diretora da Iniciativa de Comunicação em Saúde da Universidade de Stanford. “Suas defesas diminuem, e isso te faz vulnerável a ser infectado novamente.”

Sozinhos, os vírus da gripe e da Covid-19 podem atacar os pulmões, potencialmente causando pneumonia, fluídos ou deficiências respiratórias.

As doenças também podem causar sepse (infecção no sangue), traumas cardíacos e inflamação no coração,  cérebro ou nos tecidos musculares.

Ter ambas as infecções simultaneamente “aumentaria o risco de sequelas em longo prazo em qualquer sistema de órgãos”, disse Michael Matthay, professor de medicina e especialista em cuidados críticos na Universidade da Califórnia, em São Francisco.

Mas ainda é muito cedo para saber exatamente o quão pior esse adoecimento duplo pode ser, em comparação com cada vírus ocorrendo sozinho.

Isso porque a Covid só se espalhou em países como os Estados Unidos ao final da temporada de gripe, tornando a obtenção de dados de pessoas que tiveram ambas as doenças simultaneamente mais difícil.

Mas Matthay suspeita que o potencial para pneumonia seria maior se o corpo estivesse infectado pelos dois vírus ao mesmo tempo.

“Os dois vírus juntos definitivamente podem ser mais destrutivos para os pulmões e causar mais falhas respiratórias”, avalia.

Uma falha respiratória não significa necessariamente que seus pulmões parem de funcionar. Significa que eles não conseguem enviar oxigênio o suficiente para o sangue.

“Falhas respiratórias agudas podem ser uma ameaça a vida”, de acordo com o Instituto do Coração, Pulmões e Sangue dos Estados Unidos. “Elas podem causar danos a seus pulmões e outros órgãos, então é importante buscar tratamento rapidamente.”

Como saber se eu tenho Covid-19 ou gripe (ou ambos)?

“Os sintomas de Influenza e Covid-19 são muito similares, então é difícil diferenciar os dois”, disse Leonard Mermel, diretor de medicina do Departamento de Epidemiologia e Controle de Infecções no Hospital de Rhode Island.

Ambos podem provocar febre, tosse, falta de ar, fadiga, garganta dolorida, dores no corpo e coriza, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

“Algumas pessoas podem apresentar vômitos e diarréias, entretanto isso é mais comum em crianças do que em adultos”, afirmou o órgão.

Mas ao contrário da gripe, a Covid-19 pode causar a perda do paladar e do olfato. E aproximadamente metade das transmissões do coronavírus ocorrem entre pessoas que não apresentam nenhum sintoma.

Então, a melhor maneira de saber se você tem o novo coronavírus ou gripe (ou os dois) é fazendo um teste.

Coronavírus

Como o corpo reage a uma infecção dupla?

Como evitar ter uma infecção dupla?

Mão segurando seringa com vacina

A corrida por uma vacina da Covid-19 envolve farmacêuticas de todo o mundo

Foto: Freepik

Use máscara e mantenha o distanciamento social

Oficiais da saúde reforçaram a importância das máscaras e do distanciamento para controlar a pandemia. Essas medidas podem “proteger de ambos os vírus”, disse Yasmin.

No Hemisfério Sul, onde os meses de inverno estão acabando e, com eles, a temporada de gripe, muitos países apresentaram números baixos de infecções pela gripe conforme as pessoas usaram máscaras e realizaram o distanciamento social.

Na Austrália, por exemplo, o número de casos confirmados da gripe caíram de 61 mil em agosto de 2019 para 107 casos em agosto deste ano.

Em alguns lugares, no entanto, as pessoas estão relaxando o uso de máscaras e o distanciamento social. E isso é um problema, explicou Jeanne Marazzo, diretora da Divisão de Doenças Infecciosas na Universidade do Alabama, em Birmingham.

A médica alerta que pode ocorrer uma “tempestade perfeita com a atividade acelerada da Covid-19 conforme aumentam as aglomerações – em locais fechados, principalmente – e quando as pessoas ficam mais cansadas de usar máscaras, do distanciamento social e da higiene das mãos, enquanto estão expostas à gripe.”

Tome a vacina contra a gripe

Ainda que você tome a vacina, é possível que seja infectado pela gripe posteriormente, mas os sintomas são menos severos do que se não tivesse tomado vacina alguma.

E já que ainda não há vacina contra a Covid-19 que esteja à disposição da população, a vacinação contra a gripe é a única maneira de tentar se proteger de ter os dois vírus de forma concomitante.

Pediatras dizem que é importante que crianças com mais de seis meses tomem a vacina contra a gripe. Imunizar-se também pode ajudar muitas pessoas além de você mesmo, de acordo com a imunologista Susan Bailey, presidente da Associação Americana de Medicina.

“Como os hospitais e profissionais da saúde estão sobrecarregados com os pacientes da Covid-19, a vacina contra a gripe pode ajudar a diminuir o fardo no sistema de saúde e garantir que aqueles que precisem de tratamento médico possam conseguí-lo”, disse Bailey.

“Todos os anos, muitos pacientes têm formas severas da gripe, que causam falhas respiratórias”, disse Matthay. Entre os pacientes que desenvolvem pneumonia a partir da gripe, “a vasta maioria não havia tomado a dose da vacina da gripe daquele ano.”

(Texto traduzido do inglês, clique aqui para ler o original)

 

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line