Com flexibilização de fase em RO, comerciantes tentam reaquecer vendas e já focam no Dia dos Pais

Na última semana, 38 cidades foram incluídas na fase 3 e puderam abrir o comércio seletivamente. Em Ji-Paraná, empresários apostam em promoções. Em Ji-Paraná, empresários se preparam para aumento nas vendas
Depois de uma portaria incluir 38 cidades de Rondônia na Fase 3 e flexibilizar a reabertura do comércio, os empresários tentam retomar as vendas e se já se preparam para uma das datas mais esperadas do ano, o Dia dos Pais.
No intuito de tentar aquecer a economia em Ji-Paraná, por exemplo, os comerciantes estão oferecendo várias promoções aos clientes, principalmente no setor de vestuário (com desconto chegando a 60%). A estratégia visa reaquecer a economia prejudicada pela pandemia da Covid-19.
Mesmo com a reabertura dos comércios, muitas pessoas optaram em não ir às compras nesta última quinzena de julho.
Samuel Coltro, gerente de uma loja de Ji-Paraná, afirma estar com uma expectativa positiva para as vendas do Dia dos Pais em agosto. “Com a retomada do comércio, acreditamos que o mercado vai se manter aquecido. Estamos com fortes expectativas de vendas”, diz.
Os comerciantes da cidade estimam que as vendas aumentem 30% no próximo mês de agosto, se comparado a julho. Porém em relação ao Dia dos Pais de 2019, os lojistas preveem uma queda de 5% nas vendas por causa do novo coronavírus.
Em Porto Velho, capital do estado, as lojas também esperam um aquecimento nas vendas com a proximidade do Dia dos Pais.
“No principio da pandemia foi muito tenso, pois abria e fechava. Hoje estamos com uma semana de comércio aberto para mostrar aos nossos administradores que o comércio precisa permanecer aberto, mas com cautela”, afirma Joana Joanora, presidente da CDL.
Comerciantes falam de expectativa para as vendas do Dia dos Pais
A CLD chama a atenção dos comerciantes em relação ao tratamento para o consumidor portovelhense durante pandemia.
“O consumidor hoje tem que ser tratado de forma diferenciada. E também os preços, que diminuíram muito, pois nosso lojista tem que atrair esse cliente”, afirma Joana.
Atendimento dentro das normas de segurança
Desde que a portaria autorizou a reabertura do comércio, os estabelecimentos passaram a ter que seguir protocolos de segurança contra a Covid-19.
Entre as recomendações sanitárias dispostas no Decreto n° 25.220, de 10 de julho, estão: a garantia da distância mínima de dois metros entre as pessoas e o uso de equipamentos de proteção individual para funcionários, confira regras abaixo:
Limpeza minuciosa diária de todos os equipamentos, componentes, peças e utensílios em geral
Disponibilização de álcool 70%, luvas e máscaras para higiene pessoal dos funcionários e demais participantes das atividades autorizadas
Dispensar a presença física dos trabalhadores enquadrados no grupo de risco
Permitir a entrada apenas de clientes com máscaras ou, se possível, ofertá-las a todos na entrada do estabelecimento, assim como possibilitar o acesso dos clientes à higienização com álcool 70% ou lavatórios com água e sabão e/ou sabonete
Impedir a entrada de crianças e controlar a entrada de compradores, para evitar aglomerações
Fixar horários ou setores exclusivos para o atendimento de clientes com idade superior ou igual a 60 anos e àqueles dos grupos de riscos
A limitação de 40% da área de circulação interna de clientes, no caso de filas fora do estabelecimento, os clientes deverão manter distância de no mínimo 2 metros um do outro
A limitação de 50% da área de estacionamento privativo dos estabelecimentos comerciais, com alternância das vagas

Com Agências