Colégio Militar de BH anuncia volta às aulas presenciais a partir da próxima segunda-feira


Alunos do grupo de risco ou que têm caso de Covid-19 na família terão que comprovar a situação por meio de documentos — ou levarão falta. Fachado do Colégio Militar de Belo Horizonte.
Raquel Freitas/G1
A direção do Colégio Militar, em Belo Horizonte, anunciou nesta quarta-feira (16), por meio de protocolo, a volta às aulas de maneira presencial a partir da próxima segunda-feira (21).
De acordo com a instituição, que está sob coordenação do Exército, o retorno será escalonado. Às segundas, quartas e sextas-feiras, haverá aulas para o ensino médio. Às terças e quintas, para os oitavos e nonos anos.
Ainda segundo o documento, todos os alunos deverão usar máscaras, não poderão ter contatos físicos e deverão obedecer normas de higiene, como o uso de álcool em gel, por exemplo.
A cantina da escola não funcionará e os alunos poderão levar lanche de casa ou comer o que será oferecido pelo colégio. Não haverá aulas de educação física, atividades extracurriculares e o funcionamento da banda.
Estudantes do grupo de risco ou que têm caso de Covid-19 na família terão que comprovar a situação por meio de documentos, porque senão levarão falta.
Todas as normas valem para a primeira semana de funcionamento do Colégio Militar. Depois, o protocolo será revisto pela instituição.
A Prefeitura de Belo Horizonte informou que “a reabertura de escolas estaduais e federais é de responsabilidade dos respectivos entes”.
A TV Globo também entrou em contato com o Exército e com a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais e, até a última atualização desta reportagem, não havia obtido retorno.
Leitores On Line