CNMP pune Dallagnol por ter tido intuito de interferir no Legislativo

Após o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes liberar a retomada do julgamento, o CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) puniu nesta terça-feira (8) com a pena de censura o procurador Deltan Dallagnol, ex-coordenador da Operação Lava Jato no Paraná.

Os conselheiros entenderam, por maioria de votos, que Deltan extrapolou limites da simples crítica e teve o intuito de interferir nos rumos do Poder Legislativo.

Na prática, a punição do CNMP passa a figurar na ficha funcional do integrante do MPF (Ministério Público Federal) e será considerada em progressões na carreira ou futuros cargos.(…)

Leitores On Line