Cidade e aeroporto de Floripa recebem selo Safe Travel como destino seguro

O World Travel Tourism Council (WTTC) certificou a cidade de Florianópolis e o Aeroporto Internacional de Florianópolis como destino e locais seguros, devido a todas as ações de combate e controle à covid-19 realizadas pela prefeitura e pelo Floripa Airport. Com isso, a capital catarinense se torna o primeiro destino a usar o selo Safe Travel, em que o aeroporto também está certificado.

Desde março, com a adoção antecipada da quarentena para conter o avanço da pandemia, a cidade despontou no cenário nacional como referência na gestão e controle da crise de covid-19. Outro indicador de destaque é o número de testes feito para detectar a doença, já que foram realizados mais de 70 mil testes de abril até agosto, 20% a mais do que a Coreia do Sul, país que mais realizou testes no mundo.

A plataforma de QR Code, resultado de uma parceria entre a Prefeitura e uma empresa de serviços clínicos, também é um case de sucesso no rastreio de possíveis contaminações pela doença. Mais de 5,3 mil estabelecimentos aderiram ao serviço, que já conta com cerca de 1,5 milhão de check-ins. Além disso, a cidade conta com o sistema de alerta via SMS, que avisa moradores em um raio de 200 metros quando um vizinho testa positivo para o vírus.

– Em meio a esse momento desafiador que estamos enfrentando, receber o selo de segurança nos dá ainda mais fôlego para a retomada das atividades econômicas ligadas ao turismo da nossa cidade. Agradeço também ao Floripa Airport pela parceria junto ao poder público desde o início das medidas de combate à pandemia -, disse o secretário de Turismo, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de Florianópolis, Juliano Richter Pires.

No Aeroporto Internacional de Florianópolis, todo o caminho do passageiro foi mapeado e recebeu ações específicas de controle ao coronavírus. Desde o início da crise, o terminal foi pioneiro em algumas ações, como a implementação de fila única e orientação dos grupos de embarque por telas, a barreira sanitária no desembarque e a instalação de proteções de acrílico nos balcões de atendimento com lupa para leitura de documentos.

Na sexta-feira (11), a Floria Airport também implementou soluções térmicas de inteligência artificial na área do desembarque de passageiros, que identifica pessoas com temperatura elevada. Além da aferição de temperatura, o equipamento possui tecnologia de reconhecimento facial que identifica o uso correto de máscaras. O novo sistema mede a temperatura à distância e de até 15 pessoas simultaneamente.

– Nós sempre tivemos elevados padrões sanitários. E agora nós os intensificamos, indo além dos protocolos recomendados. O reconhecimento da WTTC coroa nossas ações e demonstra para os passageiros que viajar é seguro -, ressalta o CEO do aeroporto de Florianópolis, Ricardo Gesse.

Leitores On Line