Ciclone vira van e caminhão em cidade da Grande Florianópolis: ‘Parecia um furacão’, diz moradora


Governador Celso Ramos está sem energia elétrica desde a tarde de terça-feira (30). Casas foram destelhadas, prédios públicos foram atingidos, e barcos afundaram. Passagem de ciclone deixa mais de 80% de Governador Celso Ramos destruída, diz prefeito
A cidade de Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis, foi uma das mais atingidas no estado pelo fenômeno climático conhecido como ‘ciclone bomba’ ocorrido na terça-feira (30). Há pelo menos oito pessoas feridas e, pelas contas da prefeitura, 80% do município foram atingidos. Não há energia elétrica, internet e telefone há quase 24 horas. A administração local decretou situação de calamidade pública nesta quarta-feira (1º).
“O vento veio girando desde o momento que ele começou, veio aquela nuvem escura. E pela nuvem já dava para ver que ele vinha girando pra cá. E quando chegou aqui ele começou a pegar as coisas por baixo e levantar. Tinha chuva também”, relatou o aposentado Antônio Carlos Moraes Alves.
Cobertura ficou destruída com a tempestade em Governador Celso Ramos
Douglas Marcio/ NSC TV
Prédios públicos como escolas, posto de saúde, Câmara de Vereadores foram atingidos de alguma forma. Em um dos pontos da cidade, a ventania quebrou os vidros de todos os carros e tombou uma van que é usada para transportar pacientes.
“Quando a gente viu não deu tempo de mais nada, foi muito rápido. Meu esposo estava fazendo o galpão também e quase não deu tempo de ele descer do galpão. Foi uma coisa muito rápida”, disse a comerciante Denise Calsolari da Silva.
Além disso, casas foram destelhadas nos 13 bairros do município, sendo Calheiros e Canto dos Ganchos os mais afetados. Houve também quedas de árvores e de postes. A cobertura de um posto de combustíveis foi retorcida e a de um ginásio de esportes foi arrancada. Dezenas de barcos afundaram e um caminhão tombou com a força do vento.
“Um vento, uma coisa, parecia um furacão”, disse a aposentada Maria Bernadete Baldança, que afirmou que só tinha visto coisa parecida pela televisão.
Ambulância foi arrastada com o vento em Governador Celso Ramos

“Estou descendo agora para tentar alugar geradores, tentar buscar de alguma forma uma empresa que tenha geradores pra de alguma forma a gente abastecer o Paço Municipal, para botar energia nas unidades de saúde, a gente vai tentar fazer com que as unidades da saúde da Fazenda da Armação, Palmas e a Central se restabeleça energia o mais rápido possível”, disse o prefeito Juliano Duarte Campos .
Os moradores ainda tentam entender o que aconteceu. “Foi questão de cinco minutos. Passou e devastou, rodeou o vento. Foi sem explicação. Veio destruindo, tudo, tudo”, disse a dona de casa Roberta da Costa.
No estado, nove pessoas morreram e ao menos 100 municípios foram atingidos pelos ventos que chegaram a passar dos 100 km/h em algumas regiões, segundo levantamento da Defesa Civil.
Ciclone bomba afeta clima no Sul e no Sudeste; veja 5 curiosidades sobre esse fenômeno

COM AGÊNCIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE