Casas de festas e feiras livres voltam a funcionar em Contagem, na Região Metropolitana

Decisão foi publicada no Diário Oficial e começou a valer na sexta-feira (25). A prefeitura de Contagem, na Grande Belo Horizonte, liberou o funcionamento das casas de festas e das feiras livres. A decisão foi publicada na edição de sexta-feira (25) do Diário Oficial do município e já estão em vigor.
Segundo o documento, as feiras livres puderam retornar nesta segunda-feira (28). Para controlar a pandemia na cidade, ficou estabelecido o distanciamento de dois metros entre cada barraca e disponibilidade de álcool em gel em todas elas. O uso de máscara também é obrigatório. As máquinas de cartão, de acordo com a prefeitura, devem ser envolvidas em plástico.
A decisão da prefeitura traz, ainda, a proibição do uso de provadores e a permanência de pessoas que não estejam em compras. Também estão impedidas as atividades de entretenimento como música ao vivo e apresentações em geral. Segundo o município, essas atividades têm potencial para gerar aglomerações.
Casas de festas
O retorno das casas de festas está liberado desde a própria sexta-feira (25). Os responsáveis pelos espaços e eventos deverão certificar a temperatura corporal dos convidados, que não deve ser superior a 37,5º.
Também deverão disponibilizar álcool em gel 70% e exigir o uso de máscaras. As apresentações ao vivo poderão ser feitas, desde que o artista fique distante da plateia, com proteção de acrílico. Os banheiros deverão ser higienizados a cada 30 minutos. A capacidade dos estabelecimentos também fica reduzida a uma pessoa a cada quatro metros quadrados, como previsto no programa Minas Consciente.
Sobre pessoas no grupo de risco, a prefeitura de Contagem proibiu o acesso de maiores de 60 anos, gestantes e portadores de doenças crônicas às casas de festas.
Alimentação
Veja as regras específicas para o setor de alimentação em feiras e casas de festas:
os funcionários deverão higienizar as mãos antes da entrega dos alimentos e bebidas;
fica vedada a utilização de adornos pessoais, como anéis, pulseiras, gargantilhas, relógios, colares e brincos grandes, pelos profissionais que manipulam alimentos;
deverão ser utilizados guardanapos, talheres, pratos e copos descartáveis;
fica proibida a utilização de galheteiros, saleiros, açucareiros e outros dispensadores de temperos, molhos e afins, sendo necessário prover sachês de uso individual;
fica expressamente vedada a disposição de alimentos para degustação;
fica vedada a utilização de cardápios e menus físicos, devendo o feirante providenciar a fixação de cartazes e painéis fixos ou utilização de cardápio descartável;
o consumo de alimentos no setor destinado a essa finalidade será permitido desde que as pessoas estejam sentadas nos locais destinados à alimentação, sendo vedado o consumo de alimentos e bebidas ao redor das barracas;
As mesas deverão respeitar o distanciamento de dois metros com, no máximo, quatro ocupantes.
os alimentos devem chegar a feira pré-preparados, sendo apenas finalizados no local;
o cliente deverá permanecer de máscara no local, retirando-a apenas para comer e/ou beber
Initial plugin text