Campanha do Ministério Público estimula população a fiscalizar eleições em 2020


Usando linguagem da literatura de cordel, iniciativa “Pelejando por uma eleição mais justa” foi lançada nesta terça-feira (15). Frases rimadas no estilo de literatura de cordel fazem parte da campanha do Ministério Público para incentivar população de Pernambuco a fiscalizar as eleições de 2020
MPPE/Divulgação
Usando a linguagem da literatura de cordel, um dos símbolos do Nordeste, o Ministério Público Eleitoral lançou, nesta terça-feira (15), uma campanha para estimular a população a fiscalizar as eleições para prefeitos e vereadores, em Pernambuco, em 2020.
Com a iniciativa denominada “Pelejando por uma eleição mais justa”, os promotores eleitorais com atuação no estado também pretende promover o voto responsável e consciente.
Eles querem, ainda, orientar os candidatos sobre o que pode e o que não pode ser feito ao longo da disputa.
A campanha é baseada em três personagens: o “promotor rochedo”, a “candidata legal” e o “eleitor sabido”. Eles aparecem em peças publicitárias com versos com textos rimados e frases humoradas, com palavras típicas da região.
A campanha conta com spots de rádio, publicações para redes sociais e aplicativos de mensagens e até figurinhas para WhatsApp (também conhecidas como stickers).
Todo o material está reunido em uma página na internet, onde a população poderá baixar os arquivos e se engajar na ação. Estão sendo abordados, inicialmente, cinco temas.
São eles:
Identificação e estímulo à denúncia de propaganda eleitoral antecipada (este ano, a campanha eleitoral só começa em 27 de setembro).
Importância do distanciamento social e do uso de máscaras nos atos de campanha e pré-campanha.
Atenção contra a disseminação de notícias falsas (as chamadas fake news)
Combate à distribuição de bens em troca de votos.
Importância da participação das pessoas na fiscalização do processo eleitoral.
No lançamento da campanha, pela internet, o chefe do MPPE, procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, apontou que a proteção ao voto em época de pandemia é o “maior desafio da Justiça Eleitoral de todos os tempos”
O Procurador Regional Eleitoral, Wellington Cabral Saraiva, destacou que a campanha é fundamental para evitar abusos. Segundo ele, a eleição justa depende da atitude dos eleitores.
No lançamento, o MPPE informou que não houve custos para a produção da campanha. O trabalho foi realizado pelas assessorias de comunicação do MPPE e do Ministério Público federal (MPF). As ilustrações foram feitas de forma voluntária pelos artistas plásticos Rafa Saraiva e Mila Cavalcanti.
Alerta para o risco do novo coronavírus também faz parte de campanha do Ministério Público sobre eleições em 2020
MPPE/Divulgação
Denúncias
A inciativa “Pelejando por uma eleição mais justa” está em sua segunda edição. As peças da campanha trazem dois canais de contato que os cidadãos e cidadãs podem usar para informar ao MP Eleitoral em Pernambuco eventuais irregularidades de que tenham conhecimento.
A pessoa pode fazer a denúncia pelo WhatsApp (81) 9.9679.0221, que funciona com atendimento automático, e pelo site. O MP Eleitoral destaca que as informações devem ser acompanhadas de provas, o que facilita a as ações dos promotores.
VÍDEOS: G1 em 1 Minuto
Initial plugin text
Leitores On Line