Câmara aprova relatórios das CEIs que investigam irregularidades na Cohab e construção da ETE


Não houve pedidos de abertura de Comissão Processante (CP) e documentos serão encaminhados ao Ministério Público. Vereadores entregam relatórios de CEIs que investigam irregularidades na Cohab e na construção da ETE

Os vereadores da Câmara Municipal de Bauru (SP) aprovaram os relatórios finais das Comissões Especiais de Inquérito (CEIs) que investigam irregularidades administrativas na Cohab e na construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), em sessão realizada nesta segunda-feira (20).
Os relatórios foram entregues na sexta-feira (17) e os dois documentos terminaram sem pedidos de abertura de Comissão Processante (CP). Eles serão encaminhados ao Ministério Público Federal e Estadual, e para os Tribunais de Contas para que analisem e tomem as providências necessárias.
Câmara aprova relatórios das CEIs que investigam irregularidades na Cohab e na ETE
Cohab
O relatório da Cohab foi o segundo lido na sessão desta segunda-feira (20) e houve divergência entre os vereadores da CEI sobre manter ou não o nome do prefeito Clodoaldo Gazzetta no relatório.
Por 12 votos a 3, o relatório foi aprovado sem o nome do prefeito de Bauru. Segundo os vereadores, Gazzetta não é responsável pelas supostas irregularidades na Cohab.
Contas da Cohab de Bauru têm apontamentos feitos pelo TCE
Reprodução/TV TEM
No entanto, os membros da comissão atribuíram possíveis atos de improbidade administrativa ao ex-prefeito Rodrigo Agostinho, a partir dos desfalques supostamente cometidos pelo ex-presidente da companha, Edison Gasparini Júnior; aos conselheiros do órgão, de quem pedem a destituição; ao ex-diretor financeiro Paulo Sérgio Gobbi, e ao contabilista Marcelo Alba.
Os trabalhos da comissão começaram em fevereiro e investigava o não pagamento de seguro da companhia de habitação à Caixa Econômica Federal de 1998 a 2010, além de desvios de dinheiro durante a gestão do ex-presidente Edson Gasparini Jr.
Mais de R$ 1,6 milhão foram apreendidos durante operação do Gaeco em Bauru
Arquivo pessoal
A CEi foi aberta depois da operação João de Barro, deflagrada pela Polícia Federal e Ministério Público em dezembro do ano passado e apurou suspeita de desvio de mais de R$ 54 milhões de possíveis irregularidades em contratos da Cohab com construtoras.
O ex-prefeito Rodrigo Agostinho informou que tomou medidas de saneamento da companhia e que o Tribunal de Contas do Estado apontou inconsistências técnicas e financeiras na Cohab, mas nunca ilícitos como os apontados na CEI.
Agostinho disse ainda que sempre houve cobrança junto à Câmara Municipal para a elaboração de um plano de liquidação da Cohab, sem que houvesse solução. Para finalizar, o político disse que apoia a investigação e aguarda o desenrolar dos fatos.
Estação de Tratamento de Esgoto
CEI foi criada para investigar problemas na execução da obra da Estação de Tratamento de Esgoto de Bauru
TV TEM/Reprodução
O relatório da CEI que investiga irregularidades na construção da Estação de Tratamento de Esgoto Vargem Limpa foi aprovado por unanimidade pelos vereadores.
A comissão responsabilizou a Construtora Etep, por inúmeras falhas no projeto executivo, e os engenheiros Ricardo Aquino e Nucimar Paes, que receberam o projeto sem identificar falhas.
O ex-prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho, também foi responsabilizado por omissão. Para a CEI, ele deveria ter resolvido problemas graves na contratação do projeto executivo e ter contratado uma assessoria técnica para a obra.
A Estação de Tratamento de Esgoto de Bauru começou a ser construída em 2015 e deveria ter sido entregue cerca de um ano depois. O custo inicial da obra era de R$ 128 milhões, mas teve vários aditivos no projeto. Agora, o valor estimado é de R$ 140 milhões.
O deputado federal e ex-prefeito de Bauru, Rodrigo Agostinho, informou à TV TEM que, durante o mandato dele, as obras tiveram o acompanhamento e gerenciamento de empresa especialmente contratada para a obra.
A TV TEM também tentou entrar em contato com os demais citados nos dois relatórios, incluindo o ex-presidente da Cohab, Edson Gasparini Júnior, mas não obteve retorno.

Com Agências

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE
Leitores On Line