Brusquenses representam o Brasil em homenagem a Anita Garibaldi, na Itália

Agosto já passou, mas é o mês para relembrar uma mulher de destaque na história catarinense e importante personagem da história mundial: Anita Garibaldi. Aclamada como “heroína dos dois mundos”, desde 2012 Anita faz parte do Livro dos Heróis e das Heroínas da Pátria, um memorial que honra os grandes nomes do Brasil. E, há menos de um ano do bicentenário de nascimento da heroína catarinense, Brasil e Itália se preparam para os eventos em comemoração à data.

Ana Maria de Jesus Ribeiro da Silva, mais conhecida como Anita Garibaldi, nasceu em Laguna em 30/08/1821. Foi uma revolucionária conhecida por seu envolvimento direto na Revolução Farroupilha e no processo de unificação da Itália, junto com seu marido e revolucionário Giuseppe Garibaldi. Por isso, Anita é conhecida como a “heroína dos dois mundos”.

Aos 14 anos, Anita foi obrigada a casar com Manuel Duarte de Aguiar, com quem não teve filhos e, aos 18 anos, abandonou Manuel e fugiu com Giuseppe Garibaldi. Com ele, participou da Revolução Farroupilha, lutou em Lages e participou da Batalha dos Curitibanos. Anita e Garibaldi casaram em 1842, em Montevidéu, no Uruguai, de onde ela fugiu para a Itália em 1847, já com filhos.

Em junho de 1849, Garibaldi liderou a defesa da República Romana contra as tropas francesas. A França venceu. Garibaldi, não admitindo a derrota, seguiu para Veneza. Mesmo grávida, Anita vestiu-se com roupas masculinas e o acompanhou na jornada. Faleceu grávida, na Itália, em 04/08/1849, dia e mês em que comemoramos o aniversário de Brusque, e o seu corpo foi enterrado no cemitério da Igreja de San Alberto, em Madriole. Em 1932, os restos mortais de Anita ganharam um mausoléu em Roma.

No Brasil, os feitos de Anita não foram esquecidos, sobretudo em Santa Catarina, onde ela dá nome a municípios, ruas, praças, pontes. Em Brusque, dá nome à uma rua e ao Casarão Garibaldi.

Com a proximidade dos 200 anos do seu nascimento, em 2019 foi criada a Comissão Estadual Comemorativa ao Bicentenário de Anita Garibaldi. O Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita) integra a comissão catarinense e é o responsável pelo projeto “Dois Mundos e Uma Rosa para Anita”.

Na Itália, o botânico Giulio Pantoli criou uma rosa híbrida especialmente para representar a personalidade da heroína. A “rosa de Anita” hoje é considerada o grande símbolo do bicentenário.

Na Itália, o dia 2 de agosto foi dia de festa para a região com maiores atividades garibaldinas. A comuna Cesenatico comemorou o “Dia de Garibaldi”, relembrando a passagem do casal revolucionário no local em 1849, e também o momento em que Anita Garibaldi, já enferma, ditou a última carta. O ato em Cesenatico teve a participação de autoridades de cidades da região da Emília-Romana que estão conveniadas com cidades catarinenses para os eventos em comemoração ao bicentenário de nascimento da heroína, previstos para 2021, unindo Brasil, Itália, San Marino e Uruguai. A principal praça de Cesenatico recebeu um exemplar da “rosa de Anita”.

E, durante as comemorações em Cesenatico, o diretor do Museu e Biblioteca Renzi, que lidera as comemorações do bicentenário em solo europeu, mencionou que havia recebido cartas cumprimentando e agradecendo as homenagens à mais ilustre filha da cidade juliana. Na oportunidade, coube ao brusquense Fabrício Ordemar Darossi – que vive na Itália há 16 anos com a esposa Luciana, a honra de representar o CulturAnita, a cidade de Laguna, o estado de Santa Catarina e, por analogia, o Brasil, na homenagem à Anita Garibaldi.

Fabrício é filho do conhecido barbeiro Ordemar Santo Darossi, cidadão honorário de Brusque, e de sua esposa Norma Bodenmuller Darossi, a quem agradeço pelas informações.

Fontes:
Casal Brusquense recebe a benção do Papa Francisco no Vaticano. Disponível em: https://omunicipio.com.br/casal-brusquense-recebe-a-bencao-do-papa-francisco-no-vaticano/
Homenagem à Anita, Cesenatico (Itália). Disponível em: https://www.facebook.com/watch/?v=859907847874745.