Brasil volta a registrar mais de 1 mil mortes diárias por Covid-19

O Ministério da Saúde atualizou no fim da tarde dessa terça-feira, 15, os números da Covid-19 no país. Segundo o levantamento da pasta, nas últimas 24 horas foram registradas 1.113 mortes e 36.653 novos casos. Desde a quarta-feira passada, dia 09 de setembro, que o Brasil não somava mais de 1 mil mortes diárias, na ocasião foram 1.070. Ao todo, desde o início da pandemia, 133.119 brasileiros morreram em decorrência da doença, enquanto 4.382.263 casos foram confirmados. De todos os resultados positivos, 3.671.128 pessoas já se recuperaram; 578.016 seguem em acompanhamento médico.

São Paulo continua na liderança de infecções por estados. No boletim divulgado pela Secretaria de Saúde Estadual nessa terça-feira, o estado ultrapassou a marca de 900 mil casos confirmados de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Com o registro de 7.922 novas infecções registradas nas últimas 24 horas, o estado soma agora 901.271 casos confirmados. No mesmo período, 321 óbitos foram contabilizados, totalizando 32.963 desde o início da pandemia. A projeção inicial das autoridades era que no dia de hoje o estado pudesse chegar ao número de 1 milhão de infectados, o que deve ser batido nos próximos dias.

Na manhã de ontem, durante o programa Jornal da Manhã, da Jovem Pan, o diretor-presidente da AnvisaAntonio Barra Torres, disse acreditar que a paralisação dos testes da vacina de Oxford, que já foram retomados após uma intercorrência no Reino Unido, não vão atrapalhar o cronograma. “Foi uma parada rápida, o sistema funcionou prontamente, a análise do caso foi conclusiva e com rapidez. Acredito que o planejamento, em termos de prazo, não deva sofrer atraso significativo”, disse. Ele também afirmou esperar uma vacina contra a Covid-19 para os primeiros meses de 2021, mas evitou falar em datas.

Leitores On Line