Bebê com síndrome rara espera há 4 meses por vaga em UTI

Menino está internado na maternidade Fernando Magalhães, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, e precisa de duas cirurgias devido à Síndrome de Patau. Bebê com síndrome rara espera há 4 meses por vaga em UTI
Um bebê de cinco meses que possui uma síndrome rara espera por uma vaga numa UTI pediátrica desde que nasceu. A família conseguiu uma decisão judicial em agosto, mas ainda não conseguiu a transferência.
Gael nasceu em abril com a Síndrome de Patau, que causa problemas na formação do sistema nervoso e problemas cardíacos, e está internado desde que nasceu na Maternidade Fernando Magalhães, em São Cristóvão, coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde.
Daniel Gomes, pai do bebê, contou que o filho tem muitas dificuldades para engolir alimentos e precisa de um respirador mecânico.
“Ele não consegue respirar sozinho, nem se alimentar sozinho. Ele precisa de uma cirurgia de traqueostomia e de gastrostomia”, disse o pai.
Daniel relatou ainda que a decisão judicial que permite a transferência não foi cumprida mesmo após vários hospitais serem notificados.
“Procurei a Defensoria Pública para conseguir a transferência. A decisão não foi cumprida. O nome do meu filho está no SisReg (Sistema de Regulação) e, nesse meio tempo, a gente não tem previsão ou perspectiva de quando vai sair essa transferência”, desabafou.
A diretora da maternidade, Anna Dias, disse que está buscando uma solução adequada para o tipo de doença que Gael possui.
“Se trata de um lactente de 7 kg, e por isso que ele está no sistema de regulação”, finalizou.
Leitores On Line