Atualização do cadastro de beneficiários do Bolsa Família será retomada em agosto

Atualizações foram suspensas em maio devido à pandemia. Averiguação e revisão cadastral no programa, além do bloqueio, suspensão e cancelamento decorrentes do descumprimento das regras, seguem suspensos por mais 6 meses. Portaria do Ministério da Cidadania publicada no “Diário Oficial da União” nesta segunda-feira (20) determina que serão retomadas, a partir de agosto, as ações de administração em nível municipal de benefícios do Programa Bolsa Família e as alterações cadastrais de famílias beneficiárias para gestão da folha de pagamento do Programa Bolsa Família.
Em maio, outra portaria determinou a suspensão das atualizações cadastrais de beneficiários do Bolsa Família enquanto o auxílio emergencial de R$ 600 estivesse sendo pago.
A portaria publicada nesta segunda estende a suspensão, por mais 6 meses, da averiguação e revisão cadastral no Bolsa Família, além do bloqueio, suspensão e cancelamento decorrentes do descumprimento das regras do programa.
Ao determinar as suspensões, o Ministério da Cidadania afirma considerar a necessidade de evitar aglomerações de pessoas e de evitar que os integrantes de famílias beneficiárias do Bolsa Família, assim como os cidadãos que trabalham em unidades de cadastramento destas famílias, exponham-se ao coronavírus.
O governo ressalta ainda que a operação do Bolsa Família e do Cadastro Único está prejudicada por situações como suspensão de aulas, direcionamento de unidades de saúde para atender aos infectados pela Covid-19, e pelo fechamento dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e demais postos de cadastramento.
Começa pagamento da 4a parcela do auxílio emergencial aos beneficiários do Bolsa Família
Calendário do Auxílio Emergencial
O Ministério da Cidadania divulgou na sexta-feira (17) o calendário de novos pagamentos do Auxílio Emergencial. O calendário de pagamentos vai se estender até o final do ano para os últimos aprovados.
Os novos pagamentos contemplam os beneficiários que se inscreveram no programa por meio do site e do aplicativo, além daqueles que fazem parte do Cadastro Único, mas não recebem o Bolsa Família.
Para o grupo dos trabalhadores do Bolsa Família, os pagamentos seguem o calendário original do programa – isto é, sempre nos últimos 10 dias úteis de cada mês, de acordo com o dígito final do benefício. Nesse caso, vão receber mais duas parcelas de R$ 600, seguindo o calendário de pagamentos do próprio programa. Assim, a quarta parcela será paga entre 20 e 31 de julho e a quinta parcela será paga entre 18 e 31 de agosto.
O novo calendário divulgado pela Cidadania contempla os pagamentos até a quinta parcela de beneficiários inscritos no programa até 2 de julho, data final para inscrição, cujos cadastros foram considerados elegíveis até o momento.

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gostou deste blog? Por favor, compartilhe :)

https://jornaltijucas.com.br/feed/
Seguir por E-mail
YOUTUBE