Aliança LGBTI+ aciona Justiça após pastora Ana Paula Valadão dizer que gays são culpados pela Aids


Ana Paula Valadão é irmã do também pastor da Igreja Batista da Lagoinha, André Valadão. Na semana passada, ele publicou um comentário nas redes sociais, em que foi acusado de homofobia. Ana Paula Valadão
Rudy Trindade/G1
A Aliança Nacional LGBTI+ decidiu entrar com um processo na Justiça contra a pastora da Igreja Batista da Lagoinha, Ana Paula Valadão. Ela teria dito, durante transmissão de um culto, que os gays são “culpados” pela Aids.
Em um vídeo, que viralizou nas redes sociais, ela disse que a aids é o castigo para a união entre dois homens. Este é mais um caso de homofobia envolvendo integrantes da igreja.
O comentário que está gerando polêmica foi feito durante um culto, transmitido pela rede Super, TV ligada à Igreja Batista da Lagoinha de Belo Horizonte, em 2016.
Mas o vídeo viralizou neste final de semana. Nele, a pastora Ana Paula valadão culpa os casais homossexuais pela Aids.
Mais uma um caso de homofobia envolvendo membros da Igreja Batista da Lagoinha
Ana Paula Valadão é irmã do também pastor da Igreja Batista da Lagoinha, André Valadão. Na semana passada, ele publicou um comentário nas redes sociais, em que tem mais de 9 milhões de seguidores e também foi acusado de homofobia.
Na postagem, ele teria dito que igreja não é para homossexuais. “Eles podem ir para um clube gay ou coisa assim. Mas igreja, não dá”.
A Ordem dos Advogados está analisando o caso e não descarta acionar André Valadão na Justiça.
Leitores On Line