A MINHA VERDADE NÃO É A TUA VERDADE

Desde pequenos nos confrontamos com as verdades dos outros! Desde amigos, pais, familiares, professores, conhecidos e mesmo desconhecidos, nos impõem as suas verdades. Cada pessoa acha que a vida e as formas de agir têm de ser a que elas professam, que no seu interior é a verdadeira. Se não estamos de acordo de qualquer forma com a verdade dos outros surge de imediato o conflito. Sentimo-nos ameaçados, confrontados, julgamos sem lugar as dúvidas que o outro com opinião diferente não tem razão e fazemos de tudo para que a nossa verdade prevaleça como a única a ser seguida. Argumentamos mentalmente, muitas das vezes com diálogos mentais e confrontos mentais com essas pessoas de forma a arranjar um modo de demonstrar que elas estão erradas. Muitas das vezes chegamos a confrontos diretos, e no acalorar da discussão ultrapassamos a singeleza da questão, chegando a ofendermo-nos mutuamente, levando-nos à falta de respeito mútua.
Ninguém nos ensinou que cada um tem a SUA VERDADE! Cada ser vivo é um mundo, desde que nasce começa a ter experiências que são únicas, exclusivas, irrepetíveis, cada uma com um teor emotivo único, e esse conjunto de experiências, conjuntamente com a sua personalidade, cria a sua verdade. Única! Duas pessoas podem estar a viver a mesma situação, no mesmo lugar, ao mesmo tempo mas cada uma experimenta, pensa, emociona-se, age ou reage, de forma diferente. Nunca sabemos o que vai na mente de outra pessoa. Nunca. E não julgue o contrário!!
Não temos consciência disso, e tal fato originam conflitos de toda a ordem, desde os mais simples aos mais complexos.
A minha Verdade não é a tua Verdade! Está na hora de cada um começar a entender que o outro é um ser distinto, que age, pensa, sente, reage de forma distinta.
Pensar na verdade do outro e respeitá-la, recebendo em troca o respeito do outro pela sua verdade, levar-nos-á à uma experiência de vida totalmente distinta daquela que se vive no nosso mundo, sem imposições, coações, desrespeitos, medos, confrontos, agressões, egoísmos e tudo o mais que nos leva a considerar e impor a nossa verdade. E, pense nisto: a sua verdade é totalmente a única verdade, mas não se esqueça que a verdade do outro é também a sua única verdade.

Com Agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.