64% das mortes por coronavírus no mundo estão nas Américas; Região tem mais de 400 mil óbitos, alerta Opas

Pandemia também causou crise de saúde mental na região em ‘escala que nunca vimos antes’, alertou diretora da Organização. Maio de 2020: Roberto Arias prepara cova para enterro no cemitério Woodlawn durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19) em Everett, no estado de Massachusetts, nos Estados Unidos

Em coletiva para apresentar a situação da pandemia nas Américas e Caribe, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) informou nesta terça-feira (18) que o coronavírus continua avançando sobre toda a região.
“As Américas têm aproximadamente 13% da população mundial, mas até agora 64% das mortes globais foram oficialmente relatadas”, disse a diretora da Opas, Carissa F. Etienne.
Em toda a América, quase 11,5 milhões e mais de 400 mil pessoas morreram de coronavírus desde o início da pandemia, de acordo com os dados da Opas. Nas últimas 24h, a região registrou 105.642 casos e 2.296 mortes.
“Nossa região continua a suportar a maior carga de doença coronavírus globalmente, com 55% dos novos casos relatados na semana passada”, afirmou a diretora.
Opas diz que não irá se manifestar sobre vacina russa até OMS revisar documentos de produção do imunizante
“Os principais impulsionadores da contagem de casos são Estados Unidos e Brasil, mas agora estamos vendo uma tendência de crescimento em partes da região que estavam estáveis ​​há várias semanas, como o Caribe”, informou Etienne.
Brasil tem 108.696 mortes por Covid-19, aponta veículos de imprensa
Crise de saúde mental
A Opas alertou que cerca da metade dos adultos dos EUA, Brasil e Méxicos estão com sintomas de estresse por causa da pandemia.
OMS alerta para crise global de saúde mental devido à pandemia de Covid-19
Quais estratégias podem ajudar a reduzir os impactos da pandemia de coronavírus na saúde mental
Segundo Etienne, “a pandemia da Covid-19 desencadeou uma crise de saúde mental em nossa região em uma escala que nunca vimos antes.”

Leitores On Line