Venezuelanos foram da resignação à expectativa de mudança com Guaidó

Uma bandeira da Venezuela, manchada de sangue e rasgada, estava jogada na calçada. Era uma imagem devastadora. Faltavam três dias para a votação para eleger a Assembleia Constituinte, no fim de julho de 2017, e eu estava numa das ruas do bairro de Bello Monte, em Caracas.
Leia mais (02/23/2019 – 02h00)
Source: http://feeds.folha.uol.com.br/emcimadahora/rss091.xml

Loading...