Trump condena “ódio” após protestos violentos na Virgínia

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condenou neste sábado a violência que entrou em erupção entre nacionalistas brancos e contra-manifestantes em Charlottesville, Virgínia.

“Nós devemos TODOS estar unidos e condenar tudo o que representa o ódio”, escreveu Trump em mensagem do Twitter. “Não há lugar para esse tipo de violência na América”, disse.

Funcionários aprovaram a marcha de protesto no centro de Charlottesville, mas cancelaram o evento e declararam o estado de emergência após surtos de violência.

Jason Kessler, organizador da marcha, destacou em comunicado que o movimento quer apenas defender a Primeira Emenda da Constituição, que protege a liberdade de expressão, e apoiar os “grandes homens brancos que estão sendo difamados, caluniados e derrubados nos EUA”.

A polêmica manifestação ocorreu em protesto pela retirada de uma estátua em homenagem ao general confederado Robert E. Lee, que liderou as forças sulitas durante a Guerra Civil dos EUA.

A manifestação foi classificada como o “maior encontro de ódio de raça em décadas”, segundo Southern Poverty Law Center, que investiga pessoas que fomentam a violência racial.

(com agências)

Arquivado em:Mundo


Source: http://feeds.feedburner.com/noticiasveja?format=xml

Loading...