Tiroteios em mesquitas da Nova Zelândia deixam vários mortos

Várias pessoas morreram nesta sexta-feira em tiroteios em duas mesquitas da Nova Zelândia, e ao menos um suspeito foi detido, informou a polícia, citando “múltiplas vítimas”. Ainda não há detalhes sobre o número de vítimas da ação na cidade de Christchurch.

As mortes ocorreram em dois lugares diferentes”, em duas mesquitas da cidade de Christchurch, disse o comissário Mike Bush.

A polícia advertiu a população a evitar as mesquitas em todo o país. Mike Bush informou que todas as escolas de Christchurch estão fechadas e a polícia alerta para que “as pessoas no centro da cidade evitem permanecer nas ruas e informem qualquer comportamento suspeito”.

Segundo diversas fontes, toda a equipe de cricket de Bangladesh estava em uma das mesquitas no momento do ataque, mas os jogadores conseguiram fugir para um parque ao lado do prédio.

An image grab from TV New Zealand taken on March 15, 2019 shows a victim arriving at a hospital following the mosque shooting in Christchurch. – At least one gunman who targeted crowded mosques in the New Zealand city of Christchurch killed a number of people, police said, with Prime Minister Jacinda Ardern describing the shooting as "one of New Zealand’s darkest days". (Photo by TV New Zealand / TV New Zealand / AFP) / New Zealand OUT / XGTY—-EDITORS NOTE —-RESTRICTED TO EDITORIAL USE MANDATORY CREDIT " AFP PHOTO / TV New Zealand / NO MARKETING NO ADVERTISING CAMPAIGNS – DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS- NO ARCHIVE TV NEW ZEALAND / AFP

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, lamentou que seu país vive um dos “dias mais obscuros” de sua história diante das “múltiplas vítimas” em duas mesquitas.

“Fica claro que este é um dos dias mais obscuros da Nova Zelândia. Claramente, o que ocorreu aqui foi um ato de violência extraordinário e sem precedentes”.

Segundo Ardern, “muitas das pessoas diretamente afetadas pelos tiroteios podem ser imigrantes, eles podem ser refugiados, eles escolheram fazer da Nova Zelândia sua casa”.

Na mesquita Masjid al Noor, no centro de Christchurch, um imigrante palestino que não quis se identificar, disse ter visto um homem sendo baleado na cabeça.

“Eu ouvi três tiros rápidos e depois de 10 segundos tudo começou de novo, deve ter sido uma arma automática, porque ninguém pode puxar o gatilho tão rapidamente”, disse o homem à AFP, que compleou que “as pessoas começaram a correr, algumas ficaram cobertas de sangue”.

Mais cedo, a polícia havia informado “uma situação muito séria e instável em Christchurch com um atirador”. “A polícia responde com toda a capacidade para controlar a situação, mas o risco permanece extremamente elevado”.

Source: http://oglobo.globo.com/rss.xml?completo=true

Loading...