Rocinha registra novos tiroteios e dois mortos após prisão de 157

Um novo tiroteio voltou a assustar os moradores da Rocinha, zona sul do Rio, na noite desta quarta-feira (6). O confronto deixou dois homens mortos. Agentes do Bope também apreenderam drogas, armas e munições.

O clima na comunidade voltou a ficar tenso logo após a prisão de Rogério 157, na manhã desta quarta-feira, na favela do Arará, em Benfica, zona norte carioca. Tiros foram ouvidos na comunidade ainda pela manhã, mas segundo Roberto Sá, secretario estadual de Segurança, não houve confronto, foi uma comemoração por parte de inimigos do criminoso preso.

Equipes do Bope (Batalhão de Operações Especiais) e do GAM (Grupamento Aeromóvel) chegaram a ser enviadas à comunidade para reforçar a segurança. À noite, por volta das 22h20, tiros voltaram a ser ouvidos.

De acordo com a Polícia Militar, homens armados atacaram militares que estavam em patrulhamento na rua dois. Houve confronto e dois homens foram atingidos. Eles chegaram a ser levados para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, porém não resistiram e faleceram na unidade. A identidade dos suspeitos não foi divulgada.

Na ação, policiais do Bope apreenderam duas pistolas, uma granada, 23 tabletes de maconha, um carregador e munições ainda não contabilizadas.

O policiamento na favela da Rocinha está reforçado na manhã desta quinta-feira (7). Após a prisão de Rogério 157, Roberto Sá afirmou que o policiamento na comunidade seria mantido e reforçado.

— A Rocinha continua com a ocupação da PM, que terá reforço por conta dos desdobramentos que a prisão pode provocar. Diversos mandados continuam sendo cumpridos em busca dessas pessoas.

*Sob supervisão de PH Rosa

Source: http://noticias.r7.com/feed.xml

Loading...