Reitoria do IFSP afasta professor que disse 'odiar pretos e pardos' no Facebook

RIO — A reitoria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) informou que afastou preventivamente das atividades acadêmicas um professor que publicou um texto racista nas redes sociais e foi denunciado por alunos. Docente de geografia e pesquisador da Diretoria de Humanidades, José Guilherme de Almeida destacou no Facebook que “odiava pretos e pardos” e ironizou a alimentação de um grupo de turistas durante uma viagem.

“Horror de turismo. Odeio pretos e pardos falando muito e comendo de tudo por muito tempo, em bandos, nos hotéis três estrelas de orla de praia! Um café da manhã macabro com tanta algazarra e gulodice. Alguém consegue comer carne de sol logo cedo lotando o prato por 3 vezes? Eles conseguem, todos! Queria ser muito rico e ter o café no meu quarto sempre nu e escutando Mozart”, escreveu o docente em seu Facebook.

Com a repercussão, o professor apagou a postagem, realizada no sábado. Mas a reprodução do texto continuou a circular pelas redes sociais. Segundo a assessoria de imprensa do IFSP, a reitoria decidiu afastar o docente “para preservar o ambiente acadêmico” sem prejuízo às atividades de ensino-aprendizagem na instituição.

A direção do campus de São Paulo recebeu a determinação da reitoria de atribuir trabalhos ao servidor enquanto ele estiver afastado. Almeida deverá cumpri-los remotamente. O IFSP ainda informou que está em processo de abrir um procedimento disciplinar, conforme previsto nas normas da Administração Pública Federal.

Em nota anterior, o instituto declarou que repudiava quaisquer formas de preconceito e discriminação dentro e fora de seus muros e citou grupos de debate em seus votos de compromisso com a “múltipla representatividade”. Ainda assim, alunos e internautas cobraram nas redes sociais um posicionamento mais direto do instituto, que anunciou o afastamento preventivo do professor.

Source: http://oglobo.globo.com/rss.xml?completo=true

Loading...