Promotora denuncia abusos sexuais de 100 crianças no Equador

Pelo menos cem crianças sofreram abusos sexuais por dois professores de um colégio da cidade de Guayaquil, no Equador, de acordo com a promotora que denunciou formalmente o caso. De acordo com investigações conduzidas pelo ministério da Educação, ficou constatado que quatro menores, após serem submetidos a exames médicos e psicológicos, foram estuprados.

As primeiras denuncias sobre os crimes sexuais foram feitas pelos pais dos alunos. No dia 6 de outubro, oficiais da divisão da polícia para crimes envolvendo menores entraram à força na escola, após enfrentarem resistência na liberação do acesso. Um dos supostos autores dos abusos foi detido, e o segundo conseguiu fugir.

“Os fatos são vergonhosos, os fatos são terríveis para as crianças, para qualquer pessoa”, disse a promotora do caso Patricia Morejón à rede de televisão “Ecuavisa” em uma entrevista na qual confirmou que o número de vítimas é de mais de cem. Os suspeitos teriam cometido os abusos em horários de recreio nos banheiros do colégio e teriam dado sedativos às vítimas para encobrir os crimes, de acordo com as denúncias dos pais. Além disso, eles teriam feito vídeos e fotos dos menores.

O ministério da Educação equatoriano investiga a possibilidade de negligência por parte dos responsáveis pela escola ao não reportarem os fatos. A escola não se manifestou a respeito do ocorrido.

(Com EFE) 

Arquivado em:Mundo


Source: http://feeds.feedburner.com/noticiasveja?format=xml

Loading...