Preço anunciado para alugar imóveis sobe mais que a inflação pelo segundo mês seguido, diz Fipezap


Já no período de 12 meses terminados em janeiro, o preço médio de locação residencial para novos contratos acumula alta de 2,39%, abaixo da inflação. O preço médio anunciado para novos contratos de aluguel subiu acima da inflação em janeiro, pelo segundo mês consecutivo. Segundo pesquisa Fipezap divulgada nesta terça-feira (19), o valor médio anunciado para locação de casas ou apartamentos subiu 0,41% no primeiro mês do ano, o que representa um aumento de 0,09% se for considerada a inflação do mesmo período.
A pesquisa leva em conta os preços de anúncios de locação de imóveis em 25 cidades. Entre elas, Brasília teve o maior aumento de preços, com alta de 2,15% em janeiro. Já a maior queda no mesmo período foi registrada em Salvador, com recuo de 0,96%.
Já no período de 12 meses terminados em janeiro, o preço médio de locação residencial para novos contratos acumula alta de 2,39%, abaixo da inflação de 3,7% no mesmo período, considerando o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
A variação não representa o movimento de preços dos contratos de aluguel já existentes. Esses, por sua vez, são reajustados índices variados, sendo o mais frequente o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Cidades mais caras
Céu azul no bairro da Bela Vista, centro de São Paulo
Nelson Antoine/Estadão Conteúdo
A cidade de São Paulo aparece no levantamento no topo da lista com o metro quadrado mais caro para locação, com R$ 37,02, em média. Em seguida, vêm os municípios de Barueri (SP), com R$ 31,96, e Rio de Janeiro, com R$ 30,21.
Veja abaixo o levantamento do preço médio por cidades:
Valor médio de locação de imóveis
Source: http://g1.globo.com/dynamo/rss2.xml

Loading...