Passageiros da linha 435 reclamam de maior intervalo entre veículos

435.jpg

RIO — Os ônibus da linha 435 são estratégicos para muita gente, devido ao trajeto que liga a PUC, na Gávea, ao Grajaú, na Zona Norte — entre um terminal e outro, passam também por Leblon, Ipanema, Copacabana, Botafogo, Largo do Machado, Catete, Centro, Maracanã e Vila Isabel. No entanto, nem só de comodidade vivem os passageiros, que têm reclamado dos intervalos entre os carros. Antes, levavam cerca de dez minutos para passar, tempo que agora aumentou para meia hora, segundo eles.

— Recentemente, fiquei parado 40 minutos no ponto esperando o ônibus passar — queixa-se Marcelo Lacerda, morador do Grajaú e estudante da PUC.

Para piorar, teria havido redução na frota que circula pela cidade, de acordo com um despachante. Se antes havia entre 30 e 35, agora seriam 27.

Procurada pela reportagem, a Rio Ônibus informou que a Transporte Estrela Azul, que opera a linha 435, foi uma das empresas afetadas pela crise no transporte rodoviário. Afirma ainda que a companhia está se esforçando para normalizar a operação. O sindicato não fez comentários a respeito da frota ou dos intervalos.

Em abril, funcionários da Estrela Azul fizeram uma paralisação na porta da garagem da empresa, em Sampaio, na Zona Norte, em protesto contra o não pagamento de salários atrasados, 13º e férias. Em dezembro do ano passado, os trabalhadores já haviam interrompido as atividades pelos mesmos motivos.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Source: http://oglobo.globo.com/rss.xml?completo=true

Loading...