Marcos Cintra era economista anacrônico, afirma banqueiro

Para opositores da CPMF, a queda de Marcos Cintra ajudará a deslanchar a reforma tributária. O secretário da Receita, que defende o modelo de imposto único desde 1990, era um “economista anacrônico e pianista de uma nota só” neste governo, na opinião do presidente do banco BR Partners, Ricardo Lacerda, que foi aluno de Cintra na FGV no passado. “Sua presença na equipe econômica não estava condizente com o quadro de excelência montado por Paulo Guedes”, diz ele.
Leia mais (09/12/2019 – 02h31)
Source: http://feeds.folha.uol.com.br/emcimadahora/rss091.xml

Loading...