Gelson Merisio diz em vídeo que nunca recebeu doações da Odebrecht 

<p>Ex-presidente da Assembleia Legislativa (Alesc) e deputado estadual pelo PSD, Gelson Merisio divulgou nesta quarta-feira, em suas redes sociais, um vídeo em que nega ter recebido doações da Odebrecht na sua eleição de 2014. “Jamais pedi e jamais recebi, para as minhas campanhas, doações vindas da Odebrecht.”<br></p><p>Nos relatos de colaboração premiada divulgados na quarta-feira da semana passada, ex-diretores do braço ambiental da empreiteira mencionaram pedidos de dinheiro feitos por Ênio Branco, atual diretor da Celesc, e Antônio Gavazzoni, que é secretário de Estado da Fazenda,  para as campanhas de Merisio, apelidado de “Cunhado” pela empresa, e José Nei Ascari, chamado de “Herdeiro”, também do PSD.<br></p><p>No dia em que o teor das delações se tornou público, os deputados informaram, por meio de nota oficial, que “não existem sobre eles quaisquer procedimentos investigativos instaurados, em qualquer esfera do poder judiciário, relativo aos fatos da lava-jato” e que “Em razão do recesso de Páscoa que impossibilita a obtenção dos documentos necessários nesta data, apresentarão no decorrer da próxima semana todos os documentos oficiais que comprovam a inexistência de qualquer procedimento investigativo”.</p><p>Já a assessoria de comunicação do Governo do Estado divulgou nota, em nome do governador e de todos os citados que trabalham no Executivo, em que “reafirma que não fez qualquer negócio ou fechou qualquer contrato com a Odebrecht e que a empreiteira não participou de nenhuma licitação desde o início do atual governo, em 2011. Destaca que todos os citados na delação ainda não tiveram acesso aos documentos liberados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, nesta quarta-feira, e que, em momento e fórum oportuno estarão, como sempre estiveram, à disposição da Justiça para todos os esclarecimentos que forem solicitados”.</p><p>No vídeo divulgado nesta quarta-feira, intitulado “Esclarecimento em respeito aos catarinenses”, Merisio diz que “há uma semana, recebi indignado a notícia de que meu nome havia sido mencionado pelos delatores da Odebrecht”.<br></p><p>Assista ao vídeo na íntegra:<br></p><p class=”embed-content”> </p><p><br></p><!– contentFrom:cms –>
Fonte: DC

Loading...