Forças ruralistas e evangélicas agem para estrangular a Funai

O empurra-empurra no governo de Jair Bolsonaro (PSL-RJ) sobre onde ficará a Funai (Fundação Nacional do Índio) é o capítulo mais evidente de um processo de estrangulamento vivido pelo órgão nos últimos anos e que se acentuou a partir da posse de Michel Temer. O pano de fundo são pressões políticas que vêm de dois grupos distintos, às vezes com interesses em comum, os ruralistas e os evangélicos. Esses lobistas, muitos dos quais são parlamentares, agora enxergam no governo Bolsonaro a chance de dar a enquadrada definitiva no órgão a fim de que ele dê uma guinada na política indigenista em direção a um projeto maior que levaria à desterritorialização do índio.
Leia mais (12/06/2018 – 12h32)
Source: http://feeds.folha.uol.com.br/emcimadahora/rss091.xml

Loading...