Fátima Bernardes e o ‘embate’ com PM: um encontro nada ameno

A tragédia que deixou nove mortos em Paraisópolis na madrugada de domingo 1° rendeu todo tipo de análise na televisão e nas redes sociais – até Anitta se manifestou sobre o caso. Curiosamente, foi um trecho do Encontro com Fátima Bernardes – programa matutino da Globo geralmente dedicado a temas amenos – que rendeu debate nas redes sociais: um ‘embate’ entre a apresentadora e uma porta-voz da Polícia Militar.

A porta-voz Cibele Marsolla explicava que a ação da polícia em Paraisópolis havia sido preventiva, como tipicamente é feito na região. “O policiamento no entorno (do baile funk) é feito para inibir os crimes. Às cinco da manhã, uma moto apareceu atirando nos policiais. Os policiais que sofreram a agressão foram atrás, num pequeno espaço. Mas essa moto adentrou o baile funk, atirando. Nesse momento, acreditamos que isso tenha provocado o tumulto e a correria”, disse.

Nesse momento, Fátima decidiu fazer uma ‘intervenção’. “Me desculpe interrompê-la, major, mas não seria o caso de avaliar se seria mais interessante correr atrás de duas pessoas ou enfrentar a multidão? Recuar não teria sido mais razoável naquele momento?”.

“Foi exatamente isso que você falou que aconteceu. Os policiais chegaram até certo ponto”, disse a porta-voz. “Mas temos imagens de policiais batendo em pessoas num beco. Num beco, elas estavam encurraladas. Isso não é um trabalho de prevenção”, respondeu Fátima. “Todas as imagens serão apuradas. Não sabemos dizer o que seria real. Tem pessoas dizendo que as imagens não são daquele dia”, retrucou a PM.

Fátima, então, deu a resposta que repercutiu nas redes: “O que é real é que tem mãe que identificou filho caído naquelas imagens. E ele está enterrado hoje.” Confira:

Veja a repercussão do vídeo, que circula no Twitter:


Source: http://feeds.feedburner.com/noticiasveja?format=xml

Loading...