Familiares chegam ao velório de Ricardo Boechat, em São Paulo

Os familiares do jornalista Ricardo Boechat, que morreu em um acidente de helicóptero nesta segunda-feira, 11, chegaram ao Museu da Imagem e do Som para o velório do apresentador.

A esposa Veruska Seibel e as duas filhas mais novas, Valentina, 12, e Catarina, 10, foram as primeiras a chegar. Depois chegaram os outros quatro filhos, Bia, 40, Rafael, 38, Paula, 36, e Patricia, 29, frutos do casamento com Claudia Costa de Andrade.

Amigos pessoais de Boechat, como João Saad, presidente do Grupo Bandeirantes, o empresário Abílio Diniz, e o governador de São Paulo, João Doria, também já estão no local. O jornalista Augusto Nunes, de VEJA, afirmou que “é uma perda maior para o jornalismo. Escrever sobre a morte do Boechat foi uma experiência estranha e muito dolorida”.

O velório no MIS acontece até as 14h desta terça-feira, 12. Em seguida, o corpo do jornalista será cremado em uma cerimônia reservada. A pedido da família do apresentador, a Band não vai informar o cemitério.

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, irá representá-lo nesta sexta-feira, 12, no velório e sepultamento do jornalista Ricardo Boechat. Segundo o presidente, ele e o jornalista eram amigos “há mais de 30 anos”. Bolsonaro disse que o apelido “Jacaré” foi dado por ele a Boechat.

(Com Agência Brasil)


Source: http://feeds.feedburner.com/noticiasveja?format=xml

Loading...