Família sequestrada pelo Talibã é libertada no Paquistão, anunciam EUA

familia-us-ca-2.jpgWASHINGTON — As autoridades americanas confirmaram nesta quinta-feira a libertação de uma família que esteve sequestrada por um grupo alinhado ao Talibã durante quase cinco anos. A americana Caitlan Coleman e o marido canadense, Joshua Boyle, tiveram três filhos no cativeiro do Paquistão. A filha mais nova tem apenas dois meses. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, celebrou o resgate da família por tropas paquistanesas.

“A senhora Coleman deu à luz aos três filhos do casal enquanto estavam capturados. Agora eles estão livres”, anunciou Trump em comunicado.

A família de Boyle contou ao diário “Toronto Star” que a família do canadense recebeu uma ligação na manhã desta quinta-feira. Josh anunciou aos parentes que estava livre.

“Josh contou que estava bem de mais para quem passou os últimos cinco anos em uma prisão subterrânea”, destacou o pai dele, Patrick Boyle, que ouviu do filho sobre o nascimento da netinha de dois meses.

familia-usa-ca-3.jpg

O casal foi sequestrado no Afeganistão, em 2012, após um mochilão que começou na Rússia e avançou pelo Oriente Médio até chegar ao local da captura. Caitlan estava grávida do primogênito. As autoridades americanas acreditam ter sido ação de membros da rede Haqqani — um grupo declarado como terrorista nos Estados Unidos. As Forças Armadas do Paquistão informaram que o setor de inteligência americano lançou buscas pela família e alertou agentes do país quando os sequestrados foram levados a áreas tribais na fronteira afegã.

“Todos os reféns foram resgatados em segurança e serão repatriados aos países de origem”, frisaram os paquistaneses em nota, sem detalhar o paradeiro atual da família ou a data prevista para o retorno.

‘FILHOS SOBREVIVENTES’

O resgate ocorreu dez meses depois de os sequestradores publicarem um vídeo no qual o casal aparece com os dois filhos mais velhos. Nas imagens, os dois clamam aos governos americano e canadense para negociarem com os extremistas para tirá-los do “pesadelo em que se encontravam”. Em 2013, eles já haviam gravado apelos às autoridades.

No vídeo mais recente, Caitlan chama os dois meninos de “os filhos sobreviventes”, o que indicava a possibilidade de a americana ter sofrido abortos no cativeiro. Em carta, Josh explicou à família que as gestações eram escondidas dos sequestradores e que ele mesmo fazia o parto com apenas uma lanterna entre os dentes. Em seguida, os raptores ajudavam o casal com os cuidados do pós-parto.

Trump declarou o resgate como um “momento positivo” para o relacionamento entre os Estados Unidos e o Paquistão. “A cooperação com o governo paquistanês é um sinal que ele honra os desejos dos americanos para prover mais segurança na região. Nós esperamos que este tipo de cooperação e trabalho em equipe ajude a assegurar a libertação dos reféns remanescentes e nas futuras operações antiterroristas em conjunto”, destacou o presidente no comunicado.

Source: http://oglobo.globo.com/rss.xml?completo=true

Loading...