Diretor do Parque Lage não vê risco de cancelamento de leilão e show da 'Queermuseu'

RIO — Entrando na reta final da campanha de financiamento coletivo, com mais da
metade da meta de R$ 690 mil batida, a remontagem da exposição “Queermuseu” contará com uma grande ação nesta
quinta-feira na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, que vai reunir o leilão
Queremos Queer, com
obras doadas por mais de 70 artistas, e o show “Caetano contra a censura”,
realizado por Caetano Veloso. Contudo, as autorizações de órgãos como bombeiros,
PM e Iphan
estariam sendo cobradas pelo secretário de Cultura, Leandro Monteiro, para a
realização do evento, segundo adiantou a coluna de Ancelmo Gois, de O GLOBO, nesta terça-feira.

LEIA MAIS: Afinal, o que é a exposição do ‘Queermuseu’

Procurado, o secretário preferiu não se pronunciar, mas informou, por meio de
sua assessoria de imprensa, que todos as autorizações exigidas estão dentro dos
trâmites normais para a realização de eventos, sejam eles privados ou em
equipamentos públicos, e que o Parque Lage já havia iniciado os procedimentos.
Diretor da EAV, Fábio Szwarcwald
confirmou a afirmação do secretário e disse não ter risco de que o evento não
ocorra na quinta-feira.

Veja obras da mostra ‘Queermuseu’

— É um procedimento absolutamente padrão, temos uma equipe que faz estes
pedidos de autorização quase semanalmente. Qualquer evento feito no Parque Lage,
seja uma ação da escola ou um casamento, depende destes trâmites. As
autorizações já foram pedidas, não vejo nenhum problema para a realização do
leilão e do show. Em fevereiro recebemos 3 mil pessoas no “Levante queremos
Queer”, e os procedimentos foram os mesmos. Desta
vez o público será bem menor, por volta de 400 pessoas — estima Szwarcwald. — Tivemos o apoio da secretaria de
Cultura desde o início da proposta de remontar a “Queermuseu” no Parque Lage, tanto quando o
secretário era o André Lazaroni como
agora, com o Leandro Monteiro. Acredito que tudo será resolvido o mais breve
possível.

74466218_SC EXCLUSIVO Rio de Janeiro RJ 24-01-2018 Parque Lage - Inicio da campanha online para fina.jpgCurador da “Queermuseu”,
Gaudêncio Fidélis torce para uma solução rápida para a questão burocrática, para
que a exposição não enfrente as mesmas dificuldades de quando foi cancelada pelo
Santander
Cultural de Porto Alegre, em setembro do ano passado, ou quando foi proibida
pelo prefeito Marcelo Crivella de
ser remontada no Museu de Arte do Rio (MAR), em outubro.

— Tenho plena convicção que a parte burocrática será contornada a tempo, para
que não haja um terceiro momento de impedimento da exposição — comenta o
curador. — Até porque, a esta altura, impedir um leilão de obras doadas por mais
de 70 artistas de renome internacional e um show de Caetano Veloso teria uma
repercussão no exterior pior até do que a ocasionada pelo cancelamento da
exposição pelo Santander
Cultural. Seria um baque enorme para a imagem do Rio, em um momento que em o
estado se coloca à frente da defesa da liberdade artística e de expressão. Tenho
certeza que ninguém dentro da secretaria de Cultura ou do governo teria esta
intenção.

Source: http://oglobo.globo.com/rss.xml?completo=true

Loading...