Dez substâncias fundamentais para ficar com a pele boa

Em meio a tantas opções de produtos que abastecem as prateleiras de farmácias e lojas de cosméticos torna-se um desafio escolher aquele que se adeque melhor ao tipo de pele e suas necessidades. Mais difícil ainda é decifrar os rótulos e entender o que são e para que servem os principais ativos destacados nas embalagens. Por isso, consultamos as renomadas dermatologistas Betina Stefanello, especialista em rejuvenescimento facial da Clínica Les Peaux, e Juliana Piquet, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, para ajudar nesta missão, repleta de siglas e substâncias químicas.

ÁCIDO SALICÍLICO

Trata-se de um beta-hidroxiácido com propriedades esfoliantes e antimocrobianas utilizado para afinar as camadas da pele. “Este ativo já consagrado está disponível em inúmeros produtos para a pele oleosa, atuando no combate ao excesso de oleosidade, no tratamento da acne, da dermatite seborreica e até da psoríase”, pontua Betina Stefanello. “Também tem função anti-inflamatória, evitando, portanto, a contaminação por bactérias e fungos”, acrescenta Juliana Piquet.

ÁCIDO HIALURÔNICO

Esta substância já é produzida pelo nosso organismo, sendo responsável pela capacidade de absorção de água e pelo aspecto de hidratação da pele. Dependendo do tamanho da molécula inserida na composição, pode desempenhar diferentes funções. “O de alto peso molecular é altamente higroscópio, ou seja, tem grande capacidade de atrair água, e forma um gel capaz de manter a hidratação na superfície cutânea”, explica Piquet. “Já o fragmentado, inclusive o nanofragmentado, é adotado para promover a hidratação das diversas camadas da pele, desde as rugas mais superficiais até as mais profundas, gerando um efeito de preenchimento”, completa Stefanello.

ÁCIDO GLICÓLICO

Originado da cana-de-açúcar, é um alfa-hidroxiácido (AHA) capaz de promover renovação celular. “Daí seu uso no rejuvenescimento, no clareamento de manchas e redução de lesões de acne, seja na forma de peeling ou em dermocosméticos, em concentrações menores”, esclarece Piquet. “Além de melhorar a textura e superfície, pois equilibra oleosidade, diminui a acne e clareia as manchas. Também atua nas camadas mais profundas, estimulando o colágeno, dando sustentação e firmeza ao rosto”, observa Stefanello. “Quando associado a outros ativos clareadores, seu efeito ainda pode ser potencializado”, acrescenta a médica da Les Peaux.

ÁCIDO FERÚLICO

Potente antioxidante natural encontrado nas plantas, principalmente no farelo de arroz e de milho, o ácido ferúlico protege o DNA celular contra os danos oxidativos. “Quando associado às vitaminas C e E, ele atua como estabilizador de fórmula e potencializa ainda mais a eficácia da vitamina C”, afirma Piquet. “Como qualquer antioxidante, ele neutraliza os efeitos dos radicais livres na pele, ou seja, evita que ela seja oxidada e que envelheça, melhorando também a potência do filtro solar”, complementa.

VITAMINA C

Conhecido como ácido L-ascórbico, este poderoso ativo com ação antioxidante age combatendo os radicais livres, prevenindo os sinais de envelhecimento precoce, a exemplo de flacidez, manchas e rugas. “Ainda potencializa o efeito do protetor solar, ajuda no clareamento de manchas, deixa a pele mais luminosa e ajuda na produção de novas fibras de elastina, deixando a pele mais firme”, enumera Stefanello.

Clique aqui para acessar a matéria na íntegra e visualizar esta fotogaleria.

PREBIÓTICOS

Atualmente bastante empregado na fórmula de cosméticos, os prebióticos são os nutrientes capazes de estimular o crescimento ou a atividade de bactérias importantes para a nossa pele. “O objetivo é fornecer as condições necessárias para manter o equilíbrio da pele saudável e resistente”, explica Piquet. “Seu amplo uso se dá justamente pelo fato de regularizarem a flora bacteriana e otimizarem os tratamentos, pois eles mantêm a integridade da barreira cutânea”, justifica Stefanello.

PROBIÓTICOS

São micro-organismos vivos que afetam beneficamente nossa flora intestinal. “Está provado cientificamente que a microbiota intestinal (leia-se bactérias do nosso intestino) exerce um papel importante na saúde da nossa pele. Então, acredita-se que utilizando esses probióticos, você terá melhora da pele, reestruturação da barreira cutânea, hidratação, melhora da oleosidade e inclusive da qualidade da flora também”, diz Stefanello.

RESVERATROL

Com grande poder antioxidante, trata-se de um polifenol que atua no aumento das defesas das células contra as agressões externas. “Evita a oxidação da pele e combate o envelhecimento intrínseco”, resume Piquet. “Quando usado durante o dia, ele potencializa o efeito do protetor solar. Adotado durante a noite, ele recupera a pele dos danos causados ao longo do dia por fatores como a radiação solar, a poluição e o estresse”, complementa Stefanello.

RETINOL

Nada mais é do que a vitamina A usada para melhorar rugas finas, minimizar a aspereza, reduzir hiperpigmentações. Em resumo, garante uma melhora global da aparência da pele. “É o retinóide (molécula) mais usado nos cosmecêuticos. Tem eficácia terapêutica menor que a forma ácida (ácido retinóico ou tretinoína), porém apresenta um potencial de irritação da pele muito menor”, pondera Piquet.

ARGILA

“Por se tratar de um material geotérmico que passou por diversas transformações ao longo de milhares de anos possui propriedades incríveis, pois dispõe de inúmeros tipos de minerais que podem ser benéficos para nossa pele, dependendo do tipo e da cor da argila. Geralmente é rica em magnésio, zinco, ferro, cobre, minerais que limpam, hidratam e atuam como anti-inflamatório”, detalha Stefanello.

Source: http://oglobo.globo.com/rss.xml?completo=true

Loading...