Demi Moore revela estupro aos 15 anos e vício em opioide após aborto

A autobiografia de Demi Moore, a ser publicada no fim deste mÊs, promete trazer detalhes bastante dolorosos sobre a vida da atriz, hoje com 56 anos. Um deles é o estupro que sofreu quando tinha 15 anos e o vício em opioides após sofrer um aborto.

“Estou animada, mas ainda me sinto vulnerável”, disse ela, ao “The New York Times”, sobre o lançamento da obra, intitulada “Inside out”. “Não é um personagem. Não é a interpretação de alguém sobre mim”.

A matéria do jornal não detalha o estupro, mas conta sobre o vício em Vicodin, um opioide usado para tratamento da dor e com alto potencial de causar dependência química, usaodo na época do relacionameto com Ashton Kutcher, que durou de 2003 a 2011.

“Ela engravidou, e pretendia chamar a menina de Chaplin Ray, mas Moore perdeu a criança cerca de seis meses após a gravidez. Demi começou a beber novamente e se culpou pela perda. Moore e Kutcher se casaram em 2005 e adotaram tratamentos de fertilidade. Mas (o vício da) bebida piorou, e ela começou a abusar do Vicodin, tudo antes de descobrir que Kutcher a traiu”, escreve o jornalista Dave Itzkoff.

Obsessão com peso

No início da carreira e nos tempos áureos de sua participação no cinema (só por “Strip Tease, filme de 1996, acredita-se que ela ganhou US$ 12 milhões), a americana era viciada em álcool, cocaína e obcecada com o peso. “Meu valor estava atrelado ao meu corpo”, disse ela ao NYT.

Source: http://oglobo.globo.com/rss.xml?completo=true

Loading...