Condenado pela morte do médico Jaime Gold deixa unidade do Degase

Médico foi morto em maio de 2015

Médico foi morto em maio de 2015
Reprodução/Record TV Rio

Um dos condenados pela morte do médico Jaime Gold durante uma tentativa de assalto na Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro, deixou uma das unidades do Degase (Departamento Geral de Ações Sócio-Educativas), nesta terça-feira (15).

O jovem, que atingiu a maioridade, foi solto por decisão da juíza titular da Vara da Infância e Juventude, Lúcia Glioche, em um mutirão do Poder Judiciário na Escola João Luiz Alves, na Ilha do Governador, zona norte da capital.

Em nota, o Sindicato do Degase declarou que os servidores que acautelaram o então menor ficaram inconformados com a soltura dele por considerarem precoce devido à gravidade do crime cometido.

O caso ocorreu em maio de 2015. Jaime Gold, de 57 anos, pedalava na Lagoa Rodrigo de Freitas, quando foi abordado por dois menores armados com facas, que o feriram no adbômen. 

O caso foi investigado pela DH Capital (Delegacia de Homicídios da Capital). No entanto, a titular da Delegacia do Leblon (14ª DP), Monique Vidal, levantou dúvidas sobre a apreensão dos menores.

Pelas redes sociais, ela disse que a testemunha citada na investigação garantiu que um dos suspeitos do crime era branco, enquanto os dois apreendidos eram negros.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Source: http://noticias.r7.com/feed.xml

Loading...