Casal e bebê escapam ilesos após casa desabar em Vitória


Acidente aconteceu durante um temporal que atingiu a Grande Vitória na noite deste sábado (14). Família morava no imóvel há três anos. Casa desabou em Vitória quando casal e bebê de nove meses estavam no quarto
Fábio Linhares/ TV Gazeta
Uma casa desabou, no bairro São Pedro, em Vitória, após as chuvas que atingiram a região Metropolitana na madrugada desta segunda-feira (15). Um casal e uma criança de nove meses estavam no imóvel quando parte da construção veio abaixo, mas ninguém se feriu.
De acordo com a família, a casa desabou por volta de 01h20 da manhã. “Eu saí para ir no banheiro. Quando voltei, escutei um barulho no muro. Olhei, ele tava começando a se romper. Foi o tempo que olhei, ele rachou, veio pedra, lama, tudo. Peguei a neném e ela [esposa] conseguiu quebrar a janela e conseguimos sair”, explicou o lavador de carro Hudson Vasconcelos Pinto.
A família morava no local há três anos e, na hora do acidente, o casal estava com a filha Keilane, de nove meses, no quarto.
“Foi um desespero total, só deu tempo de abraçar minha filha, ir para um canto e esperar tudo acontecer. A gente só via a cena da morte, uma coisa trágica mesmo, de vir tudo ao chão, nós indo junto. Na hora, nós ficamos sem reação. A gente não pensou em mais nada, só em se salvar”, lembrou a autônoma Keila Fernanda Ribeiro.
A enxurrada ainda atingiu a casa dos pais do Hudson, que fica bem em frente. A lama invadiu toda casa e foi parar no banheiro, nos quartos e na varanda.
“A impressão é que era um avião caindo. O barulho foi muito forte. Como quebrou o muro e veio arrebentando tudo, foi aquele barulho ensurdecedor. Eu me apavorei, porque tenho minha neta, meu filho e minha nora lá em cima. Achei que minha neta tivesse caído no meio desse entulhos”, disse o aposentado Tadeu de Oliveira Pinto.
De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Vitória, Jonathan Jantorno, disse que tudo aconteceu após o muro de uma Escola Viva, que fica logo acima da construção, não suportar a pressão da chuva e romper.
“Diante desse cenário de um índice pluviométrico de 10 vezes acima do esperado, o muro que apenas tem a função, não de contenção, mas de divisa de terreno, não aguentou o sobrepeso por conta do encharcamento e veio a romper, descendo uma enxurrada de lama, água e entulho, derrubando esse imóvel aqui embaixo”, explicou.
Casa desabou após muro romper, em Vitória
Reprodução/ TV Gazeta
Segundo ele, havia um sistema de drenagem, mas estava entupido. “Pelo fato de ser uma muro de divisa, não possui drenos como muro de contenção, mas havia um sistema de drenagem, que estava entupido”, completou o coordenador.
O casal e a bebê estão alojados na casa de parentes. A Defesa Civil disse que voltará ao local nesta tarde (15) juntamente com o serviço de acolhimento social e a Central de Serviços.
Tudo veio abaixo após muro romper e enxurrada de lama atingir casa, em Vitória
Reprodução/ TV Gazeta
Estragos
A Defesa Civil registrou queda de muros e alagamentos em ruas e avenidas. O maior volume de chuva foi registrado em Vila Velha, Serra e Vitória.
Além da casa localizada em São Pedro, uma outra, de alvenaria e desabitada, localizada na Ilha de Santa Maria, teve a estrutura comprometida. O desabamento impossibilitou o acesso a uma residência localizada ao lado.
Outras sete ocorrências foram registradas pela Defesa Civil do estado em Vitória e repassada para a prefeitura. Dois muros, em Fradinhos e São Pedro, desabaram; quatro prédios, nos bairros Jardim da Penha, Itararé e Goiabeiras, ficaram alagados; e um talude, do bairro Bomfim, deslizou.
Defesa Civil
Vitória
A Defesa Civil de Vitória informou que atendeu, na manhã desta segunda, ocorrências de deslizamento de terra nos bairros Bonfim, Ilha de Santa Maria e Forte de São João; queda de muros em Fradinhos e São Pedro; alagamento e desabamento de imóveis.
Cariacica
De acordo com a Defesa Civil, em Cariacica, há pontos de alagamento na Avenida América, em Jardim América, e em Campo Grande, na Avenida Expedito Garcia, e na Avenida Leopoldina.
Vila Velha
A Defesa Civil de Vila Velha disse que não registrou nenhum chamado em decorrência das chuvas. Nos locais que sofreram com algum tipo de alagamento, o nível das águas já estão baixando.
Os pontos de alagamentos divulgados pela prefeitura foram: praça Assis Chateaubriand e na Avenida Carlos Lindenberg, na entrada do Ibes; na Rua Gil Bernardes, em Nossa Senhora da Penha; no cruzamento das avenidas Carlos Lindenberg com a Pedro Gonçalves Laranja, em Cobilândia; na Avenida Santa Leopoldina e no entorno da Praça de Coqueiral de Itaparica; na Av. Senador Robert Kennedy, Rodovia do sol, em Itaparica; e na Rua Gil Bernardes da Silveira, em Santos Dumont.
Acumulado de chuva
Na últimas 24 horas, os municípios de Vila Velha, Serra e Vitória registraram os maiores acumulados de chuva do estado (em milímetros).
Vila Velha: 55.82 mm
Serra: 55.65 mm
Vitória: 47.05 mm
Fundão: 30.2 mm
Atilia Vivacqua: 23.8 mm
Cariacica: 23.1 mm
Pedro Canário: 22.2 mm
Previsão do Tempo
A previsão do tempo é de chuva para todo Espírito Santo nesta segunda-feira (15). Na Grande Vitória, sol entre nuvens, com chuva em alguns momentos. Temperatura mínima de 21 °C e máxima de 33 °C.
Na região Sul, também sol entre nuvens, com chuva em alguns momentos. A temperatura mínima de 18 °C e máxima de 33 °C.
Na região Serrana, sol entre nuvens, com chuva à tarde. Com temperatura mínima de 17 °C e máxima de 30 °C.
Na região Norte e Noroeste, sol entre nuvens, com chuva à tarde. Temperatura mínima de 21 °C e máxima de 31 °C.
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Espírito Santo
Source: http://g1.globo.com/dynamo/rss2.xml

Loading...