Após tiroteio, carro cai de viaduto e deixa criança morta e seis feridos em Duque de Caxias

RIO — Seis pessoas ficaram feridas e uma criança não resistiu aos ferimentos após um carro cair de um viaduto em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no fim da tarde desta quarta-feira. O acidente foi provocado por um veículo em alta velocidade conduzido por criminosos na Rodovia Washington Luiz (BR-040), altura do bairro Nova Era, por volta das 17 horas, que bateu no automóvel das vítimas. Foram quatro adultos e três crianças — todos estavam no mesmo carro, conforme informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com o relato de testemunhas aos agentes, integrantes de um bando roubaram um carro, modelo Hyundai Creta, na mesma rodovia — eles eram apoiados por ocupantes de outro veículo, um Honda Fit de cor branca. Ainda conforme a PRF, homens mão identificados em um outro automóvel, também armados, trocaram tiros com os assaltantes, que “seguiram em disparada” no sentido Juiz de Fora da rodovia.

O carro dos assaltantes, então, bateu em um celta de cor prata, ocupados pelas sete vítimas. Com o impacto, o veículo caiu do viaduto em frente à Reduc. Elas foram socorridas e levadas para o Hospital Adão Pereira Nunces, também em Duque de Caxias.

Quatro das vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros. Os militares foram acionados por volta das 17h. Segundo informações da corporação, as equipes resgataram dois meninos e duas mulheres. Elas foram identificadas como Raíza Santos, de 20 anos; e Lucia S. Luiz, com 36.

A Concer, concessionária que administra aquele trecho da rodovia, afirmou que tentou resgatar uma menina, com idade aparente de um a dois anos. Segundo a assessoria de imprensa do consórcio, ela não resistiu aos ferimentos. A PRF, por sua vez, afirmou que todas as vítimas foram socorridas pelos dois órgãos.

Fotos publicadas em redes sociais mostram um dos veículos — o carro que bateu no automóvel das vítimas — pendurado entre as duas pistas do viaduto.

Já na pista de baixo, havia veículos do corpo de bombeiros para atender às vítimas.

Source: http://oglobo.globo.com/rss.xml?completo=true

Loading...