Adolescente de 16 anos morre após ser baleado na cabeça em Rio Branco


Leonardo Correia Luz foi baleado no dia 26 de dezembro e morreu no dia 8 de janeiro no Hospital das Clínicas. Morte foi confirmada pela Saúde nesta sexta (11). Jovem foi baleado na Rua São Francisco, bairro Mocinha Magalhães, em Rio Branco
Eldérico Silva/Rede Amazônica Acre
O adolescente Leonardo Correia Luz, de 16 anos, morreu após ser baleado na cabeça na Rua São Francisco, bairro Mocinha Magalhães, em Rio Branco. O crime ocorreu no dia 26 de dezembro e o jovem morreu no último dia 8 de janeiro no Hospital das Clínicas. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (11), pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre).
A informação dada pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) no dia do crime era de que dois homens em uma motocicleta teriam passado e atirado no rapaz. Os suspeitos fugiram após o disparo.
Conforme a Sesacre, Luz passou por várias intervenções cirúrgicas para a retirada da bala na cabeça desde que foi internado no Hospital das Clínicas. Mas, sofreu complicações e acabou tendo morre encefálica. A unidade não informou sobre a morte do adolescente para a polícia e o corpo não foi levado para o Instituto Médico Legal (IML).
Ainda segundo a Saúde, o médico da unidade fez o documento atestando óbito e liberou o corpo para ser sepultado pela família, já que a causa da morte foi complicações de ferimento a bala. Conforme a Sesacre, a unidade vai fazer um documento para notificar a Polícia Civil sobre o óbito.
Ao G1, o coordenador da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Cristiano Bastos, informou que ainda não foi notificado a respeito da morte do adolescente.
“Toda morte violenta precisa ser comunicada à Polícia Civil. Como inicialmente foi uma tentativa de homicídio, não iniciou uma apuração por nós, mas, a partir do momento que vem a confirmação da morte, a gente tem que instaurar um inquérito policial. A gente não sabe em que ponto que falhou aí a comunicação, mas como já ficou confirmado a morte, vamos em busca de identificar quem é a vítima para instaurar um inquérito policial e investigar”, disse o delegado.
Source: http://g1.globo.com/dynamo/rss2.xml

Loading...